Em 80 municípios de AL, mais de 200 mil pessoas conseguem acesso à água

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/03/AGUA.jpgEm 80 municípios de AL, mais de 200 mil pessoas conseguem acesso à água

No Dia Mundial da Água, comemorado nesta quinta-feira – 22 de Março -, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) também celebra os avanços na política pública que expande a água à população que nunca teve acesso ao recurso, bem como às pessoas que o consumiam de forma precária.

Dados do Mapeamento Hídricos da Semarh mostram que 205 mil pessoas foram contempladas com os programas hídricos do Governo, em 80 municípios de Alagoas. Com recursos próprios, a Semarh desenvolve os programas de Perfuração de Poços e Recuperação de Nascentes.

Em parceria com o Governo Federal e contrapartida de recursos estaduais, estão em plena execução os programas Água Doce e Água Para Todos.

E é justamente nesse contexto de preservação e acesso à água que o Estado de Alagoas avança. Os programas hídricos desenvolvidos pela Semarh atendem cidades que mais sofrem com a seca, principalmente nos locais de difícil acesso nas zonas rurais.

O programa de Perfuração de Poços já atuou em todas as regiões de Alagoas, chegando a 76 municípios. Em conjunto com o ‘Água Para Todos’, 653 poços foram perfurados, sendo 569 do programa estadual.

A iniciativa, segundo o titular da Semarh, o secretário Alexandre Ayres, permite que a população tenha acesso imediato à água e deixe de ser dependente dos caminhões-pipa ou à espera das chuvas.

“Desde que assumimos fizemos a defesa de que a população precisa ter acesso à água de forma contínua e diária. Água representa o empoderamento da população sertaneja. Graças aos investimentos do Governo de Alagoas, mais de 200 mil pessoas estão sendo contempladas com um recurso tão importante”, relatou Alexandre Ayres.

Já o Programa de Recuperação de Nascentes revitalizou 106 delas, em 28 cidades. O processo de recuperação conta com a participação das famílias beneficiadas, que recebem orientações sobre a importância de preservar a área com plantações de mudas nativas.

Água para o Semiárido

Em parceria com os ministérios do Meio Ambiente e da Integração Nacional, os programas Água Doce e Água Para Todos, respectivamente, atendem os municípios do Agreste e Sertão alagoanos, justamente as regiões onde a estiagem é predominante e extremamente prejudicial à economia familiar.

O ‘Água Doce’ instala sistemas de dessalinização que filtram a água salinizada e transformam 40% do líquido em potável. Atualmente, 25 sistemas com equipamentos estão instalados, sendo 12 em funcionamento, 30 obras concluídas, 35 parcialmente concluídas e 16 em execução.

Quanto ao ‘Água Para Todos’, a Semarh tem construído os sistemas de abastecimento simplificado, levando água encanada à porta das residências. O programa consiste na perfuração de um poço artesiano e instalação do sistema de dessalinização. Mais de quinze sistemas estão funcionando nos municípios do Semiárido alagoano.

População atendida

Com raio de alcance em todas as regiões de Alagoas, os programas hídricos da Semarh beneficiam diretamente à população. É por meio de uma nascente recuperada em Viçosa, no assentamento Dourada, que as terras antes improdutivas, passaram a ter uma nova realidade.

“São hortaliças, raízes e frutas que saem de um solo que só recebia água da chuva e, por conta da estiagem, não conseguia fazer render o que era cultivado. Era uma terra morta. Vivemos uma nova realidade, graças à recuperação desta nascente”, destacou Roberto da Silva, de 53 anos.

Ainda na Zona da Mata, no município de Capela, a comunidade Vieira também convive com novos tempos. Por lá, o Programa de Perfuração de Poços assegura água contínua e diária.

Cícero Ferreira da Hora, de 58 anos, lembra que a seca atingiu de forma drástica a sua família. “Depois que o poço foi perfurado melhorou demais. A gente pegava água potável da cacimba, que não dá para a comunidade toda. Antes, o jeito era ir para a barragem, levar toda a família para lá para tomar banho. Hoje, a gente vê que tem água em abundância de verdade”, enfatizou Cícero.

Saindo da Zona da Mata para o Sertão, os dessalinizadores implantados pela Semarh representam vida nova no povoado Ouricuri, em Mata Grande. Uma das beneficiadas com o sistema é Maria do Céu de Souza, de 46 anos. Ela destaca que a comunidade tinha acesso à água de qualidade duvidosa. “Era uma água que cachorro tomava banho, cavalo bebia e, mesmo assim, a gente tinha que usar para beber e cozinhar, só tinha dela”.

A facilidade de acesso à água desde a implantação do dessalinizador pode ser comprovada ao caminhar por Ouricuri. Na roça de Maria do Céu as plantações estão verdes. Além de milho e feijão, ela também cultiva frutas como mamão, banana e laranja. Até coqueiros brotaram nas terras dela.

“Tem gente que veste uma roupa melhor e se orgulha. Eu não! Hoje, eu estou feliz porque compro um sabonete para tomar banho; estou feliz porque tomo banho de água doce e tenho água 100% boa para beber. Somos todos ricos aqui; tem onde comer, onde dormir e água pra tomar”, afirmou a agricultora.

Agência Alagoas

Author Description

Vanessa Ataíde

Sem Comentários ainda.

Participe do debate