Prefeitos e vereadores alagoanos são presos por pagamento de “mensalinho”

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/POLICIA.jpgPrefeitos e vereadores alagoanos são presos por pagamento de “mensalinho”

O prefeito Erivaldo de Melo Lima (PP) e o vereador Joseval Antônio da Silva (PP), ambos de Mata Grande, foram presos neste domingo (24). Além deles, também foi detido o vereador Luciano Lucena de Farias (PMDB), de Palestina, durante operação do Ministério Público Estadual (MPE).

Também alvo da operação, o vereador Teomar Brandão (PP) não foi localizado e está foragido. Já Erevaldo Mandú foi detido em sua residência, no centro de Mata Grande, enquanto Joseval Costa foi preso no povoado Santa Cruz do Deserto, na zona rual do município.

De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério Público Estadual (MPE), o pedido de prisão contra Erivaldo de Melo Lima foi requerido pelo procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça. Como o chefe do Executivo tem foro por prerrogativa de função, coube ao chefe do MPE/AL atuar no caso;

O MPE informou que as investigações do gabinete do procurador começaram há quatro dias, quando o procurador recebeu informações de que o prefeito estaria pagando “mensalinho” de R$ 7 mil para quatro vereadores, em troca da aprovação dos projetos de interesse do Município. Um vídeo mostra a negociação que envolve os 4 vereadores. Porém, apenas dois aparecem mais claramente nas imagens.

A operação contou com o apoio da Delegacia Geral de Polícia Civil, por meio do Tático Integrado de Grupos de Resgates (Tigre), da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Asfixia e da Delegacia Regional de Polícia (1ª DRP), de Delmiro Gouveia.

Brasil 247/AL

Author Description

Vanessa Ataíde

Sem Comentários ainda.

Participe do debate