Alagoanos falam sobre expectativas para os concursos da PM e Corpo de Bombeiros

A rotina do professor de educação física Rodrigo Melo mudou desde que ele decidiu tentar uma vaga no serviço público alagoano. Aos 24 anos, o jovem está em uma verdadeira maratona de estudos para conseguir a aprovação nos concursos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, anunciados recentemente pelo Governo do Estado.

Entre aulas no cursinho preparatório, resolução de questões em casa e a correria do trabalho, Rodrigo conta que manter o foco e a disciplina são medidas fundamentais para a aprovação. Segundo ele, as expectativas para a divulgação dos editais dos certames já eram grandes.

“Eu sou professor de educação física e tenho uma rotina bastante agitada por conta do trabalho. Apesar disso, em meio aos trancos e barrancos, consegui organizar meu tempo para entrar em um cursinho preparatório agora, mas a verdade é que já venho me preparando desde o começo do ano. Intensifiquei os estudos há cerca de dois meses, estudando em casa, resolvendo questões e priorizando algumas disciplinas”, conta o concurseiro que já participou de outros processos seletivos, a exemplo de certames para professor e para policial civil.

Segundo os editais divulgados pelo Governo, são mil vagas para o cargo de soldado combatente da Polícia Militar, 10 vagas para o cargo de oficial combatente do CBM e 140 vagas para o cargo de soldado combatente do CBM. Os concursos serão regidos pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), com auxílio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), da PM/AL e CBM/AL.

“O motivo que me levou a me inscrever no certame e fazer a prova foi a questão da estabilidade financeira, pois, hoje em dia, o mercado está bastante desvalorizado. É um concurso que há anos não tem, então é uma boa oportunidade. O certame virá forte, com pessoas qualificadas, por isso, imagino que será um processo acirrado. Além disso, toda essa situação em que o país está passando faz com que as pessoas queiram uma maior estabilidade financeira. Por este motivo, tenho que me preparar também”, conta o concurseiro.

Desta vez, os concursos serão realizados utilizando o método Cespe de seleção, compreendendo as seguintes etapas: provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório; avaliação me?dica das condições de saúde física e mental, de caráter eliminatório; teste de aptidão física, de caráter eliminatório; e comprovação documental e investigação social, também de caráter eliminatório.

Os candidatos que já estiveram nos bancos das universidades e que já estão inseridos no mercado de trabalho também se destacam neste processo de estudos. Muitos dos concorrentes, inclusive, já contam com o nível superior completo e, agora, se dedicam para a aprovação.

Na opinião de Julianne Leão, outra candidata que está empenhada nas disciplinas solicitadas nos editais, a estabilidade é o principal motivador para a aprovação. Ela conta que ficou satisfeita com o quantitativo de vagas ofertadas e que espera conseguir a aprovação em uma delas.

“Há alguns meses venho me preparando para o concurso. Desde que o governador Renan Filho anunciou que o edital seria divulgado, iniciei uma jornada de estudos de pelo menos 4 horas diárias. O edital está bem exigente e, por isso, é importante se dedicar aos assuntos que serão cobrados. Fiquei bastante feliz com o quantitativo de vagas e pretendo estar incluída no serviço público alagoano em breve. Estou fazendo o possível para isso”, conta a concurseira.

Candidatos já acumulam experiências em outros certames

Ao contrário de muitos alagoanos que irão prestar um concurso pela primeira vez, o relações públicas, Rafael Renovato já está inserido no universo de provas há um tempo. De acordo com ele, este será mais um certame em que ele realizará com o intuito de ingressar no serviço público alagoano.

“Eu já venho me preparando há algum tempo, não para o concurso dos Bombeiros e da Polícia, mas para outros concursos que já venho fazendo. Algumas disciplinas como português, matemática e raciocínio lógico estão presentes em qualquer concurso, logo, já serve de complemento para o concurso atual. Na verdade, não é e nem nunca foi meu sonho de criança e, muito menos desejo de dias atuais, ser um oficial, o que me leva a prestar esse concurso é a realidade econômica na qual vivemos atualmente, não só em Alagoas, mas em todo o país”, explica o candidato.

Para a PM, o concurso vai contar com prova objetiva (50 questões de conhecimentos básicos e 70 específicas). As provas ocorrem no dia 29 de outubro, em Maceió e Arapiraca. Já para o Corpo de Bombeiros, o certame terá 50 questões de conhecimento básico e 50 de conhecimento específico. As provas acontecem no dia 28 de outubro (oficial) e 29 de outubro (soldado).

O prazo para inscrição nos processos seletivos segue até o dia 30 de agosto. Além de estarem publicados no Diário Oficial do Estado, os editais também estão disponíveis no portal da Seplag (www.seplag.al.gov.br/concurso-pm-e-cbm-2017).

Agência Alagoas

Descrição do autor

admin1

Ainda não há comentários.

Participe da conversa