Denúncia contra Temer não passa na Câmara Federal , diz Arthur Lira

Se depender da bancada federal de Alagoas, Michel Temer vai continuar onde está. Para que a denúncia contra o presidente seja aceita, o que implica no seu afastamento do cargo, pelo menos dois terços dos deputados devem votar pela abertura do inquérito no STF.

Dos 9 deputados de Alagoas, apenas 4 ou pouco mais de um terço declaram votos a favor do afastamento.

Para ficar, Temer precisa de apenas 172 dos 513 votos da Câmara dos Deputados. Independente da posição dos deputados alagoanos, a avaliação de um dos mais experientes parlamentares da bancada do estado é que Temer vai conseguir ficar.

Na avaliação do deputado federal Arthur Lira, líder do PP na Câmara Federal, a denúncia não passa nem na Comissão de Constituição e Justiça, nem no plenário.

Lira ainda nem declarou seu voto, embora já se saiba que ele votará a favor de Temer. A posição do líder do PP só será anunciada depois de reunião da bancada do partido, que ele convocou para o próximo dia 5.

Apesar disso, Arthur Lira tem uma avaliação clara sobre o resultado da votação: “minha opinião pessoal é que a denúncia não passa na CCJ, nem no plenário”, disse.

Edvaldo Júnior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa