Os deputados de AL e o afastamento de Temer: 4 a favor, 2 contra e 3 não declaram voto

A posição da bancada de Alagoas na Câmara Federal já está praticamente definida em relação ao pedido de abertura de inquérito contra Michel Temer no STF, que deve ser votado nos próximos dias.

Até o momento apenas quatro deputados sinalizaram que vão votar a favor a abertura do processo e do afastamento do presidente: Ronaldo Lessa (PDT), JHC (PSB), Paulão (PT) e Carimbão (PHS).

Em contrapartida, apenas dois deputados já sinalizaram que vão votar contra o processo e pela permanência do presidente: Arthur Lira (PP) e Nivaldo Albuquerque (PRP).

O deputado Pedro Vilela (PSDB) avisa que está à espera de um posicionamento de sua bancada – embora a liderança dos tucanos tenha liberado o voto na Comissão de Constituição e Justiça. Ou seja, cada um vota como quer. Resta saber o que quer Vilela.

Já Rosinha da Adefal (PTdoB) e Cícero Almeida (PMDB) ainda não responderam aos questionamentos nem deste, nem de outros blogs ou veículos de comunicação.

Rosinha, no entanto, não tem muita opção. Como é suplente de Marx Beltrão (ministro do Turismo) pode perder a cadeira, mesmo que temporariamente, se ficar contra Temer. Se a deputada sinalizar que vai votar pela abertura do inquérito, é provável que o ministro volte para a Câmara Federal.

Maurício Quintella não tem esse problema. Seu suplente, Nivaldo Albuquerque, já declarou a vota a favor do presidente e contra seu afastamento.

O deputado federal Nivaldo Albuquerque explica sua decisão: “Voto pela rejeição da denúncia. Não podemos condenar ninguém com base em ilações”.

Arthur Lira está com Temer mas só vai declarar sua posição depois de reunião que ele convocou, como líder do PP, para definir o posicionamento da bancada. Integrante da CCJ ele vai votar contra a denúncia na comissão e no plenário.

Escancarado a posição

O deputado Carimbão foi além de uma simples declaração. Ele mandou fazer um out-door em que declara: “Voto sim pela investação do Temer. #Fora Temer”. Precisa dizer mais alguma coisa?

Os demais deputados não mandaram, até esta sexta-feira a noite a justificativa de seus votos.


Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa