Animado com pesquisa, João Caldas avisa que topa disputar Senado em 2018

Sem papas na língua. Assim é João Caldas da Silva. Bom trânsito em Brasília, com muita quilometragem na política alagoana, o ex-deputado federal ficou animado com o resultado de duas pesquisas do instituto Falpe.

Uma delas já foi divulgada aqui: ele aparece em quarto lugar na disputa pelo Senado com 7% em levantamento feito nos municípios do Vale do Paraíba

A outra pesquisa, realizada nos municípios da Zona da Mata, que divulgo neste final de semana, mostra Caldas na mesma posição, mas “coladinho” em Renan Calheiros, Téo Vilela e Heloísa Helena.

Animado com a lembrança do seu nome, João Caldas passou a traçar planos para concorrer ao Senado em 2018.

“Fico muito feliz de ter sido lembrado pelo eleitor, mesmo sem dizer que sou candidato a nada. Isso mostra que o trabalho que fiz na política alagoana é reconhecido até hoje”, aponta Caldas.

Depois de conhecer os resultados, ele avisa: “conheço Alagoas e conheço o Brasil, tenho experiência e disposição. Se for do interesse dos alagoanos eu entro na briga”.

E quando João Caldas fala em “briga”, é pra se levar a sério. Ele, mesmo sem mandato, tem atuação forte nos bastidores da política alagoana, tem habilidade na formação de chapas proporcionais e continua sendo respeitado pela maioria dos caciques da política alagoana.

Se Caldas levar a frente sua disposição, a disputa pelas duas vagas no Senado em 2018 tende a ser a mais acirrada das últimas décadas.

Além dele, Renan , Téo e Heloísa, outros nomes de “peso” ensaiam uma candidatura para o mesmo posto no próximo ano. Entre eles o senador Benedito de Lira que vai para a reeleição e o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Isso sem falar nas “possibilidades”, que incluem de Rodrigo Cunha a Ronaldo Lessa.

Mantido esse cenário, a “briga” pelo Senado será uma disputa como não se vê há muitos anos…


Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa