Beneficiada com mais de R$ 1 bi pela AMA, prefeitura de Maceió corta contribuição da associação

A prefeitura de Maceió e a diretoria da Associação dos Municípios Alagoanos não falam mais a mesma linguagem. Apenas dois meses depois da mudança da diretoria da AMA (30 de janeiro deste ano) a prefeitura de Maceió determinou um corte de 65% da contribuição que o município faz mensalmente a entidade, alegando, como motivo a crise financeira.

O valor repassado pelo município, que era de R$ 100 mil, cai para R$ 35 mil a partir de abril.

Por trás do corte, segundo versões de bastidores, estaria a disputa política entre os grupos do prefeito Rui Palmeira (PSDB) e do governador Renan Filho (PMDB). O atual presidente da AMA, Hugo Wanderley (PMDB), como se sabe tem fortes laços políticos com a família Calheiros.

Em resposta ao corte, a diretoria da AMA está divulgando levantamento mostrando que ajudou a prefeitura a receber mais de R$ 1 bilhão extras nos últimos anos.

O presidente da AMA, Hugo Wanderley, recebeu da Confederação Nacional dos Municípios levantamento que mostra os resultados da “conquistas municipalista” em Brasília.

Só no caso da repatriação, Maceió recebeu mais de R$ 22 milhões em 2016. E esse ano tem mais. A AMA e a CNM tem trabalhado e conseguido resultados que ajudam a equilibrar as contas de todos os municípios e a capital de Alagoas foi uma das maiores beneficiadas”, aponta.

O relatório apresentado pela AMA lista 19 diferentes conquistas que tiveram impacto financeiro positivo para a prefeitura de Maceió desde 2004, a maior parte entre 2015 e 2016. Entre eles, 1% do FPM (R$ 156 milhões), Supersimples (R$ 16,99 milhões), iluminação pública (R$ 134,9 milhões), repasse do salário educação (R$ 46,4 milhões) e alteração da alíquota do Cofins que incidiria sobre o IR (R$ 80,49 milhões).

Veja aqui o relatório completo das conquistas listadas pela CNM/AMA, que beneficiaram a prefeitura da capital e as outras cidades de Alagoas:

conquistas da ama

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa