IMA promove Dia da Caatinga com programação especial em Alagoas

O Instituto do Meio Ambiente (IMA-AL) preparou uma agenda especial para Dia Nacional da Caatinga, com palestras, cinema educativo e uma trilha no Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre. As atividades, que serão realizadas na sede da Associação de Moradores do Povoado Tingui, em Água Branca, iniciam no próximo dia 26 e encerram em 28 de abril, data oficial escolhida para homenagear o bioma.

Na quarta-feira (26), haverá a abertura do evento, seguida de uma palestra ministrada por Alex Nazário, geógrafo e consultor ambiental do IMA, sobre gestão participativa em Unidades de Conservação e uma palestra sobre a convivência no semiárido, ministrada pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS).

Na quinta-feira (27), representantes do grupo SOS Caatinga discorrerão sobre animais peçonhentos e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) realizará o Cadastro de Artesãos e fará uma apresentação sobre seus benefícios.

Ainda no dia 27, a o setor de Gestão Florestal do IMA dará uma palestra sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e Manejo Sustentável de Vegetação Nativa. Haverá também um Cinema Educativo com Jovens e Crianças, realizado pela Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do IMA.

Na sexta-feira (28), data em que é comemorado nacionalmente o Dia da Caatinga, haverá uma trilha no Refúgio da Vida Silvestre dos Morros do Craunã e do Padre, Unidade de Conservação (UC) localizada no município de Água Branca. Estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e moradores do entorno devem subir a trilha para chegar ao alto do morro que possui pouco mais de 620 metros de altitude. O intuito da trilha é apresentar as riquezas do local.

O Refúgio foi criado em 27 de janeiro de 2012, com a publicação do Decreto nº 17.935/2012. Classificado como de Proteção Integral, proíbe atividades industriais; implantação de projetos de urbanização – exceto os casos que sejam para melhoria dos povoados localizados na zona de amortecimento; desmatamento; queimadas; caça; limpeza de vegetação; depósito de lixo; extração mineral; introdução de espécies exóticas e atividades que alterem as características naturais.

Caatinga

O bioma caatinga é o único totalmente brasileiro, ocupando cerca de 10% do território nacional e englobando parte dos municípios da Paraíba, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Minas Gerais. Do total, pelo menos 70% já teve a interferência do homem e apenas 0,28% se encontra protegido em Unidades de Conservação.

Em Alagoas, há 1% protegido nos espaços legalmente definidos de proteção: um Refúgio da Vida Silvestre, três Reservas Particulares do Patrimônio Natural e mais o Monumento Natural dos Cânions do São Francisco – criado em âmbito federal e que engloba parte do estado. Está em fase de estudos a criação de pelo menos mais três Unidades na região do sertão alagoano.

Serviço

Data: 26 a 28 de Abril de 2017
Local: Povoado Tingui, Água Branca/AL.

Programação

26 de Abril
09h – Abertura do evento;
10h – Palestra sobre gestão participativa em unidades de conservação, com Alex Nazário ;
11h – Palestra sobre convivência do semiárido (IABS).
27 de Abril
09h – Palestra sobre animais peçonhentos (SOS Caatinga)
10h – Cadastros do Artesanato e seus benefícios (Sedetur)
11h – Palestra sobre Cadastro Ambiental Rural e Manejo Sustentável de Vegetação Nativa (Geflor);
18h – Cinema Educativo com Jovens e Crianças (Gefuc).
28 de Abril
07h – Trilha guiada para o topo do Morro do Craunã


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa