Jardel x Carimbão: Igreja avisa que não vai apoiar candidatos em AL

A “briga” entre o deputado federal Givaldo Carimbão (PHS-AL) e o ex-secretário de Prevenção à Violência continua dando o que falar.

Vale lembrar: Carimbão teria pedido para trocar o comando da Seprev (agora sob o comando de Esvalda Bitencourt) depois que Jardel Arderico teria decidido disputar uma vaga de deputado estadual nas eleições de 2018. A iniciativa poderia (ou poderá) atrapalhar os planos de reeleição do deputado estadual Carimbão Junior (PHS).

Essa semana um site local informou que Jardel seria candidato a deputado estadual com o apoio de movimentos da Igreja Católica que tem influência nas comunidades terapêuticas. Assim como Carimbão, o ex-secretário tem forte atuação nessas comunidades.

Após a informação, a Arquidiocese de Maceió e a Rede Cristã de Acolhimento ao Dependente Químico divulgaram nota esclarecendo ter como compromisso o não envolvimento em questões partidárias: “Queremos que a Política sobre Drogas seja tratada de maneira ética, correta e com a devida atenção que merece. Por isso, acreditamos que a verdadeira política se faz de forma universal… sem o envolvimento das comunidades terapêuticas no processo eleitoral”.

Na nota assinada pelo arcebispo dom Antônio Muniz, a Igreja descarta o envolvimento eleitoral: “Assim, manifestamos que não apoiamos nenhum candidato a cargo eletivo nas próximas eleições e ratificamos os Decretos, 08/08/2016 e 26/12/2016 sobre a participação dos fiéis leigos nas Eleições Majoritárias e Proporcionais e sobre a participação das Comunidades Terapêuticas em projetos políticos e de poder”.

Convocando

O deputado estadual Bruno Toledo (PROS), cumpriu o prometido e protocolou, essa semana, requerimento convocando a secretária da Seprev, Esvalda Bittencourt, para prestar esclarecimentos sobre denúncias do arcebispo de Maceió, Dom Antonio Muniz, acerca da utilização da a rede de acolhimento de dependentes químicos com fins eleitorais.

A denúncia do arcebispo foi feita no final de 2016, quando o ex-secretário da Pasta, Jardel Aderico, foi trocado por Esvalda. Sobrou para a atual secretária dar as explicações.

Veja a nota

A Arquidiocese de Maceió e a Rede Cristã de Acolhimento ao Dependente Químico esclarecem ter como compromisso o não envolvimento em questões partidárias. Queremos que a Política sobre Drogas seja tratada de maneira ética, correta e com a devida atenção que merece. Por isso, acreditamos que a verdadeira política se faz de forma universal, alcançando todo aquele que dela precisa, sem a necessidade, portanto, do envolvimento das comunidades terapêuticas no processo eleitoral para que as mesmas sejam contempladas por políticas públicas.

Assim, manifestamos que não apoiamos nenhum candidato a cargo eletivo nas próximas eleições e ratificamos os Decretos, 08/08/2016 e 26/12/2016 sobre a participação dos fiéis leigos nas Eleições Majoritárias e Proporcionais e sobre a participação das Comunidades Terapêuticas em projetos políticos e de poder.

Ver link:

http://www.arquidiocesedemaceio.org.br/noticias/arquidiocese/2854/arcebispotorna-publico-decreto-sobre-as-eleicoes-2-aa6-e-cria-comissao-de-justica-e-paz

http://arquidiocesedemaceio.org.br/noticias/arquidiocese/3065/arcebispometropolitano-de-maceio-emite-decreto-direcionado-as-comunidades-terapeuticas

Maceió, 12 de abril de 2017.

DOM ANTÔNIO MUNIZ FERNANDES

Arcebispo Metropolitano de Maceió

Presidente da Federação da Rede Cristã de Acolhimento

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Há 1 comentários. Adicione o seu

  1. 16 de abril de 2017 | Rejane Valéria Bandeira Silva disse:
    O mais interessante é que o Jardel foi discípulo do Carimbão por muito tempo,com certeza os interesses mudaram , a ambição realmente mostra o lado verdadeiro dos seres humanos

Participe da conversa