Governo libera milho mais barato para o Nordeste

O Diário Oficial da União desta sexta-feira,7, trouxe o decreto da liberação de até 200 mil toneladas de milho para o Nordeste via Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O ato foi deliberado em medida insterminsiterial das pastas da Agricultura, Fazenda e Casa Civil por desempenho do Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (CIEP).

Serão destinados dos estoques do governo federal, segundo a modalidade ‘venda balcão’, a quantidade  de 200 mil toneladas para as regiões Nordeste e Norte; e 50 mil toneladas para as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.  O limite de aquisição de milho por beneficiário por mês é  de até 10 toneladas para as regiões Nordeste e Norte; 14 toneladas para as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Para o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, a medida chega aos pequenos produtores como principal ferramenta para ajudar a amortizar os efeitos da seca. “Vivemos uma época que o produtor trabalha  conformado com a improdutividade do solo para plantar a palma e outros insumos. O grão de milho, com preço acessível,  vai agregar um pouco mais de valor nutricional em meio a única alternativa que vem sendo o bagaço da cana”, relatou.

O preço de venda por saca de 60 quilos a ser operacionalizado pela Conab, de acordo com a portaria interministerial nº38/2004, possui o teto de R$ 33,00.  Criadores de pequeno porte de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos, situados e com atividade nos municípios localizados na região poderão ser beneficiados. Os interessados precisarão se inscrever  no Sistema de Cadastro Técnico/Programa de Vendas em Balcão da Conab.

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa