Codevasf e Embrapa destacam importância da Emater para produção de arroz em Alagoas

O trabalho desenvolvido pelo Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável (Emater) recebeu o reconhecimento da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária(Embrapa), em Penedo, durante seminário sobre a qualidade de grãos produzidos no Baixo São Francisco alagoano.

O superintendente da Codevasf, Antonio Nelson, destacou a importância da assistência técnica para o desenvolvimento das cadeias produtivas em todas as regiões, acrescentando a companhia tem dois perímetros irrigados na região do Baixo São Francisco alagoano, onde ocorre a maior produção de arroz do Estado.

Sobre a presença da Emater no seminário, Antonio Nelson disse acreditar que o órgão estadual tem um papel fundamental nesse processo da produção e na qualidade do grão.

“A assistência técnica dá mais tranquilidade ao agricultor. Com esse conjunto de ações, que envolve a Codevasf, com a infraestrutura; a Embrapa, desenvolvendo o trabalho de melhoramento das sementes; o produtor, com a capacidade de produção; e a própria Emater, com o acompanhamento técnico, conseguimos fechar o ciclo, fazendo com que o sistema produtivo se complete”, salientou o superintendente.

De acordo com o chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa, Lineu Alberto, a empresa desenvolve uma pesquisa tecnológica e tem o papel de transferir as tecnologias. Para essa transferência, segundo ele, é fundamental que se tenha o apoio da Emater, com o trabalho da rede de assistência técnica de extensão rural.

“A Emater tem uma importância essencial para que tudo ocorra perfeitamente. A equipe técnica que atua no campo é muito importante, pois ela estará preparada para conhecer as novas tecnologias e levar o aprendizado para o agricultor”, destacou Lineu Alberto.

A assistência técnica e extensão rural da Emater tem como foco de trabalho o resgate, a promoção, a articulação e o apoio às iniciativas no campo da agroecologia, a partir de ações voltadas para a agricultura familiar de base ecológica, garantindo aos agricultores interessados conhecimentos que lhes possibilitem obter alimentos orgânicos que contribuam para o equilíbrio do meio ambiente.

A região do Baixo São Francisco tem um clima bastante propício para o desenvolvimento da cultura do arroz. Porém, a rizicultura na região vem passando por alguns problemas, devido à baixa qualidade de grãos de parte da produção.

Por esse motivo, a Emater teve uma participação importante no seminário como interlocutor para buscar uma solução de conseguir grãos de arroz com uma qualidade melhor.

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa