Produtores rurais de Junqueiro se reúnem com BNB e Banco do Brasil

O secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas, Álvaro Vasconcelos, participou, nesta sexta-feira (02), no Centro Social de Junqueiro, da reunião com produtores rurais e com representantes do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste para tratar das renegociações das dívidas do crédito rural.

A ação, uma iniciativa da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), faz parte das atividades do Governo Presente, com a parceria das superintendências dos bancos do Nordeste e do Brasil e visa beneficiar os pequenos produtores rurais com descontos em até 95% dos débitos.

De acordo com Felipe Lemos, da Superintendência do Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste (BNB), o encontro com os produtores rurais de Junqueiro tem como objetivo informar sobre o decreto lei aprovado pelo Congresso Nacional, que concede descontos para os débitos não quitados. “As facilidades na renegociação servem para os produtores que têm dívidas até 2011”, disse.

Para o secretário da Agricultura de Alagoas, Álvaro Vasconcelos, essa é uma grande oportunidade que o governo vai oferecer aos pequenos produtores rurais que estão com dificuldades em quitar os empréstimos contraídos pelas duas instituições financeiras oficiais. “Essa facilidade vai fazer com que os produtores rurais regularizarem suas dívidas, e com isso, possam se habilitar para novos créditos a partir do próximo ano”, disse.

O produtor rural José Miguel dos Santos, presidente da Associação Retiro Velho, ficou muito animado com a informação de que terá uma oportunidade de se livrar do débito junto ao Banco do Brasil e com desconto imperdível. “Essa notícia é muito boa e vai deixar os pequenos produtores satisfeitos”, comemora.

O secretário de Agricultura de Junqueiro, João Bosco, destaca a importância da reunião articulada pelo secretario Álvaro Vasconcelos entre os produtores rurais e os dirigentes dos bancos oficiais. “A medida vai beneficiar diretamente diversos pequenos produtores rurais”, afirma.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa