Setor moveleiro avança no Agreste alagoano

Referência na fabricação e comercialização de móveis em Alagoas, Arapiraca vem ganhando cada vez mais destaque no segmento, que iniciou suas atividades em 1950. Na segunda maior cidade de Alagoas em população e importância econômica, cerca de quatro mil empresas do setor moveleiro fortalecem o desenvolvimento da região Agreste.

No final de 2011, com o objetivo de fomentar e aperfeiçoar a produção de móveis na região, foi inaugurado o Polo de Madeira e Móveis Nascimento Leão. O Polo foi entregue pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), contando com investimentos da ordem de R$ 5,3 milhões.

O espaço de 96 mil m² foi desenvolvido para abrigar empresas de pequeno e médio porte, e conta com sistemas de iluminação, pavimentação, drenagem, rede de abastecimento de água e esgotamento sanitário de qualidade. A iniciativa contou ainda com a parceria do Sebrae, que possibilitou linhas de crédito para compra de equipamentos das empresas. Atualmente, apenas onze lotes estão disponíveis, tendo em vista que todas as outras áreas do Polo já foram adquiridas.

Neste ano, será implantada a primeira fábrica no Polo, com a conclusão das obras do empreendimento “Charme Móveis”, que devera ser entregue até o final do mês de setembro. Além dela, outras quatro empresas estão aguardando a aprovação da Prefeitura de Arapiraca para a construção, cujos procedimentos já se encontram na fase final.

Outra empresa a ser instalada é a “Sandes Móveis”. Segundo o proprietário Luiz Sandes, as obras serão iniciadas em maio, com inauguração prevista para outubro deste ano. Ainda de acordo com o empresário, a iniciativa permitirá um salto na produtividade de todos os empreendedores que irão se instalar no Polo.

“Agora teremos mais espaço e um local com infraestrutura apropriada para abrigar nosso negócio. Recebemos um terreno por um valor simbólico e linhas de crédito que nos ajudam a comprar equipamentos mais modernos. Hoje temos condições de competir com nossos maiores concorrentes, que eram as movelarias de outros estados”, declarou.

Para a secretária de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Poliana Santana, garantir o desenvolvimento descentralizado é uma das estratégias principais do governo. “Promover o desenvolvimento econômico não só da capital, mas dos municípios do interior do Estado é uma prioridade da atual gestão. Além de atrair novas empresas para Alagoas, também é nossa preocupação investir na formalização de negócios já existentes, como o setor moveleiro de Arapiraca, em prol do fortalecimento da produção local”, destacou.

APL Móveis do Agreste – No projeto do Polo de Madeira e Móveis, o Arranjo Produtivo Local (APL) de Móveis do Agreste, que contempla 100 empreendimentos das cidades de Arapiraca e Palmeira dos Índios, usará quatro lotes para a estruturação de um galpão comunitário. O prédio servirá como um grande incubador de pequenas empresas e produtores, e à medida que forem se estruturando poderão até buscar seu próprio lote.

“A construção do polo só traz vantagens para os produtores e empresários. Há o aumento de emprego, de renda, movimentação da economia e ampliação dos negócios. Além da disseminação de uma forma sustentável de fabricação, haverá também a saída dos pequenos produtores da informalidade”, explica a gestora do Arranjo Produtivo Local (APL) de Móveis do Agreste, Cárbia Cristina.

Assessoria

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa