Maia se nega a abrir impeachment após nova agressão de Bolsonaro a jornalista

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2020/08/rodrigo-maia-diz-que-votar-impeachment-de-temer-traria-instabilidade.jpgMaia se nega a abrir impeachment após nova agressão de Bolsonaro a jornalista

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a ter uma reação moderada e trivial sobre mais um gesto grave de Jair Bolsonaro, que desta vez se configura em um novo crime de responsabilidade, e sequer mencionou a possibilidade de abrir a discussão para o impeachment.

“Espero que o presidente retome o tom mais moderado dos últimos 66 dias. A liberdade de imprensa é um valor inegociável na democracia”, comentou Maia, segundo nota do colunista Lauro Jardim, do Globo.

Na tarde desse domingo (23), quando questionado por que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, havia recebido R$ 89 mil em depósitos de Fabrício Queiroz, Bolsonaro disse querer encher de porrada a boca do jornalista que fez a pergunta.

Trata-se do repórter Daniel Gullino, do Globo. Depois da agressão, internautas repetiram a mesma pergunta a Bolsonaro no Twitter, levando nomes como “Fabrício Queiroz”, “Michelle” e “R$ 89 mil” aos assuntos mais comentados nas redes sociais. A hashtag #respondejair também ficou nos trending topics.

Brasil 247

Author Description

EDIVALDO JUNIOR CAVALCANTI

Sem Comentários ainda.

Participe do debate