TJAL consegue redução de até 15% nos aluguéis de 15 prédios

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2020/05/tj-alagoas-itawi-albuquerque.jpgTJAL consegue redução de até 15% nos aluguéis de 15 prédios

Proprietários de 15 dos 20 imóveis utilizados pelo Judiciário de Alagoas entenderam o momento delicado por que passa a economia estadual e concordaram com reduções de 5% a 15% nos valores dos aluguéis de seus imóveis, proporcionando economia mensal superior a R$ 58 mil.

O TJAL tinha um gasto médio de R$ 161.090,50 por mês para ter o direito de utilizar as estruturas de terceiros e nas quais funcionam depósitos, garagens e até unidades de apoio técnico, na capital e no interior. Com as negociações já consolidadas, a redução totaliza R$ 58.642,63 mensais.

“Os acordos já foram firmados entre o Judiciário e os proprietários destes imóveis. Eles compreenderam o momento delicado pelo qual passa a nossa economia e se mostraram sensíveis à proposta de repactuação feita pelo TJ”, comentou Walter Silva, subdiretor-geral do Judiciário estadual.

Aditivos com duração mínima de seis meses

Os aditivos contratuais contendo os novos valores dos aluguéis estão sendo firmados com duração mínima de seis meses. Os processos tramitam nos setores administrativos do TJ e a expectativa, reforça o subdiretor-geral Walter Silva, é de que todos estejam concluídos até 15 de maio.

Para o presidente Tutmés Airan de Albuquerque, toda e qualquer redução possível nestes contratos é muito importante para o Judiciário de Alagoas.

Alguns dos contratos de locação de prédios em locais públicos, porém administrados por entes privados foram suspensos porque o decreto estadual de isolamento social lhes impede de abrir e permitir fluxo de pessoas. Pagamentos serão retomados após o fim do decreto estadual.

Fonte: Tribunal Judiciário

Author Description

Maria Taina

Sem Comentários ainda.

Participe do debate