Damares não é indicação minha, diz Magno Malta em vídeo

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/12/naom_5b41f14ff1817.jpgDamares não é indicação minha, diz Magno Malta em vídeo

Preterido do futuro governo, o senador Magno Malta (PR-ES) divulgou vídeo nesta sexta-feira (7) para esclarecer que não é o responsável pela indicação de sua assessora Damares Alves para o Ministério de Mulheres, Família e Direitos Humanos, pasta para a qual ele mesmo já foi cotado.

“Esclareço que ela não é uma indicação minha. É uma escolha pessoal do presidente, que convidou. Não fui comunicado, solicitado, não fui eu quem indiquei, como algumas pessoas pensam. Não traduz a verdade. Ela é uma escolha pessoal do presidente da República. Desejo toda sorte do mundo a ela”, disse Malta.

Um dos principais cabos eleitorais do presidente eleito, Malta foi de “vice dos sonhos”, quando Bolsonaro anunciava publicamente que o queria para o cargo, a alguém que ficou sem qualquer espaço na Esplanada dos Ministérios.

Na quarta-feira (5), ele afirmou que não se sentia frustrado por ter sido deixado de lado na composição do novo governo e que seu compromisso com Bolsonaro “foi até o dia 28 [dia do segundo turno], às 19h30”.

No vídeo desta tarde ele deseja “toda felicidade do mundo” a Damares e faz elogios à futura ministra.

“A doutora Damares é capaz, é minha assessora há muitos anos, está comigo no meu gabinete. As minhas lutas de vida, de defesa dos valores, a minha luta contra o aborto, contra as drogas, em defesa das crianças, ela tem participado disso ativamente ao longo desses anos”, disse o senador.

“Continuo orando para que o presidente da República, Deus abençoe ele, Deus cubra ele com toda sorte e sabedoria neste novo Brasil que nós precisamos”, afirmou.

Mas a indicação de Damares não foi tão bem vista por todos os integrantes da bancada evangélica, como mostrou a Folha de S.Paulo. Damares já foi assessora jurídica da frente parlamentar. Com informações da Folhapress.


Notícias ao Minuto

Author Description

Redação

Sem Comentários ainda.

Participe do debate