Justiça condena empresa área que mudou passageiro para classe econômica em voo internacional

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/10/10521313.jpgJustiça condena empresa área que mudou passageiro para classe econômica em voo internacional

A juíza Maria Verônica Correia de Araújo, do 1° Juizado Cível e Criminal de Maceió, condenou a empresa Iberia Líneas Aéreas de España S.A a indenizar em R$ 4.770,00 a título de danos morais, um passageiro que teve o bilhete alterado da classe executiva para econômica durante viagem internacional. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônica nesta segunda-feira (15).

De acordo com os autos, o cliente pagou R$ 9.528,68 na compra das passagens, incluindo ida e volta, na classe executiva, partindo de São Paulo com destino final em Israel. No trecho Barcelona-Israel, houve a alteração do assento.

Na decisão, a juíza Maria Verônica explicou que houve transtornos e constrangimentos morais, em razão da comprovada desorganização da empresa, que obrigou o consumidor a viajar na classe que não adquiriu.

A magistrada ainda citou o artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, segundo o qual o fornecedor de serviço responde, independentemente da existência de culpa pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação de serviço, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e risco.

O pedido do passageiro de indenização por danos materiais não foi acolhido, uma vez que não ficou comprovado prejuízo financeiro sofrido pelo cliente.


Dicom TJAL

Author Description

Redação

Sem Comentários ainda.

Participe do debate