Safra de cana de Alagoas terá crescimento de mais de 16%

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/09/colheita-cana-aerea-santo-antonio.jpgSafra de cana de Alagoas terá crescimento de mais de 16%

A safra de cana-de-açúcar 2018/2019 começou mais cedo em Alagoas. A primeira usina a acionar as caldeiras foi a Santo Antônio, de São Luiz do Quitunde., a indústria iniciou a moagem no dia 13 de agosto passado. O grupo Maranhão, que além da Santo Antônio também opera com a usina Camaragibe, de Matriz do Camaragibe, espera moer 2,85 milhões de toneladas de cana – sendo 2,1 milhões em uma unidade e 750 mil na outra.

Se confirmado, o grupo terá um crescimento de 25% na comparação com a safra anterior. “Dependendo das chuvas de verão podemos ficar um pouco abaixo do esperado, mas se chover dentro da normalidade, podemos superar essa expectativa e esmagar até 3 milhões de toneladas de cana”, aponta o superintendente agrícola do Grupo Maranhão, Marcos Maranhão.

Em toda zona canavieira de Alagoas, o sentimento é o mesmo. “Se chover bem durante o verão vamos passar de 16 milhões de toneladas de cana”, aponta o presidente da Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas (Asplana), Edgar Filho.

“O crescimento só não será maior porque muitos fornecedores e indústrias não tiveram condições de investir mais nos canaviais”, reforça Edgar.

Se a estimativa de produção de 16 milhões de toneladas for alcançada, o crescimento da safra em Alagoas em relação ao ciclo anterior, quando foram produzidas 13,7 milhões de toneladas, chegará a 16,7%.

A projeção mais conservadora dos técnicos, hoje, é de uma safra da ordem de 15 milhões de toneladas, que teria variação de cerca de 10%.

O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas (Sindaçúcar-AL), Pedro Robério Nogueira, também aposta em uma produção acima de 16 milhões de toneladas: “todas as estimativas feitas inicialmente pelas indústrias estão sendo revistas para cima. Devemos ter um crescimento maior do que o esperado, especialmente se o verão tiver bons índices pluviométricos”, pondera.

A pleno vapor

Os primeiros números de produção da safra 18/19 foram divulgados esta semana pelo Sindaçúcar-AL. Com oito unidades industriais já operando a pleno vapor no novo ciclo da cana em Alagoas (Santo Antônio, Camaragibe, Coruripe, Pindorama, Leão, Serra Grande, Seresta e Taquara), foram processadas, até o último dia 09 de setembro, 25.800 toneladas de açúcar, sendo 18.425 VHP e 7.390 cristal.

A produção total de etanol, segundo o boletim, contabilizada por apenas quatro usinas, foi de quase oito milhões de litros. Deste montante, segundo o relatório, pouco mais de três milhões foi do tipo anidro e quase cinco milhões do hidratado.

Jornal de Alagoas

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate