Rodrigo Cunha afirma que não subirá em palanques e segue campanha independente

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/08/rodrigo-cunha.jpgRodrigo Cunha afirma que não subirá em palanques e segue campanha independente

Em entrevista a um site local, nesta terça-feira (7), Rodrigo Cunha voltou a afirmar não ter “fatura aberta” ou “rabo preso” o que foi essencial para garantir a manutenção de sua candidatura.

Rodrigo é um dos políticos do PSDB que fizeram questão de deixar clara a insatisfação frente a aliança com o PTC, partido do senador e candidato ao Governo Fernado Collor. O deputado e candidato ao Senado, afirmou que não subirá em palanques e que fará sua caminhada de maneira independente.

“As pessoas não devem se sentir impactadas agora, dizendo que estou no palanque de A, de B ou de C… Caminho numa linha de extrema independência e vai ser sempre assim”, disse o parlamentar, acrescentando: “O importante é que as pessoas sabem quem é quem em Alagoas”.

Intervenção

Quando questionado sobre as informações de que o PP tenha tentado proibir sua candidatura, ele respondeu: “Não tenho uma fatura aberta. Se tivesse, ela ia chegar. Eu não teria sido candidato se dependesse de outra situação. Não tenho rabo preso, nem fatura aberta. É isso que me permite ter o que é mais difícil para um político dentro da política: autonomia”.

Sobre a polêmica envolvendo a escolha de Fernando Collor para candidatar-se ao Governo, ele explicou que o PSDV apresentou o vereador Eduardo Canuto para a disputa, mas houve interferência do PP, contrariando à indicação tucana, falou ainda sobre a sugestão de seu nome e do ex-governador Teotônio Vilela Filho, mas ele próprio já havia descartado a possibilidade de entrar na disputa.

Por fim, ele conclui falando de sua candidatura ao Senado: “O alagoano não é tolo. Tenho certeza que já estamos mexendo com esse tabuleiro e que nós vamos sim mexer com algumas peças no final da eleição”.


Redação com Agência

Author Description

Redação

Sem Comentários ainda.

Participe do debate