PROS e MDB divergem sobre inclusão do partido em coligação

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/08/dk.jpgPROS e MDB divergem sobre inclusão do partido em coligação

A direção executiva do PROS em Alagoas divulgou, nesta segunda-feira (6), “nota de repúdio” motivada pela inclusão do partido na coligação majoritária do MDB em Alagoas. De acordo com a direção estadual, o partido não autorizou que a sigla fosse incluída na coligação e foi surpreendida com a citação da legenda na ata de convenção entregue à Justiça Eleitoral.

O MDB e vários outros partidos da coligação minimizaram o episódio. De acordo com um dirigente emedebista a direção local do PROS estaria tentando se “vitimizar” com a inclusão do partido, feita por sugestão do presidente nacional do PROS, Eurípedes Junior.

“O presidente do PROS conversou com o deputado Paulão (PT) e em função da coligação nacional dos dois partidos pediu que fosse incluída nas atas dos partidos de nossa coligação o nome do PROS. Não há nada demais. Uma coligação, para ser homologada, precisa ser confirmada por todos os partidos. Estão supervalorizando. É só o PROS de Alagoas não confirmar a coligação, que ele ficará fora”, explica o dirigente do MDB.

O presidente do PRTB em Alagoas, Adeilson Bezerra, chegou a pensar que a inclusão do PROS na ata de alguns partidos fosse erro de digitação. “Independente do motivo, a coligação só vale se for confirmada pelos dois partidos. Muitas vezes lançamos um nome de uma legenda numa ata e, depois, no TRE, não é confirmada”, afirma.

“O PROS sempre fez oposição ao atual governo Renan Filho, dialogando com legendas que também se encontram nesse campo político, e nunca autorizou que a sigla fosse incluída em uma coligação encabeçada pelo MDB”, destacou a executiva do partido estadual por meio de nota.

O MDB oficializou, no último domingo, 5, a candidatura de Renan Filho ao Governo do Estado, de Luciano Barbosa como vice, e para o Senado, Renan Calheiros (MDB) e Maurício Quintella (PR). Formam a coligação com o MDB os partidos PTB, PDT, PT, AVANTE, PSD, PODEMOS, PR, PC do B, PRTB, SOLIDARIEDADE, PPS, PHS e PMN.

PROS decide apoiar Lula para a presidência

O PROS definiu após convenção do partido que apoiará a candidatura do petista Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto. A candidatura de Lula foi confirmada na tarde do sábado (4) pelo PT após encontro nacional do partido em São Paulo. Em nota divulgada neste sábado (4), na página oficial da sigla na internet, o Pros informou que, além do PT, chegou a dialogar com outros seis partidos – Rede, PSDB, PDT, MDB, PSL e Podemos.

Segundo a legenda, a decisão foi tomada depois de diálogo com ampla “participação das bases do partido” devido a “uma proximidade programática” entre Pros e PT, além da “integração” entre as siglas na última eleição.

“Acredita-se que os ganhos sociais obtidos, iniciados pelo governo Lula e que prevaleceram ao longo dos anos, devem e deverão ter prosseguimento a partir de um novo plano de governo que resgaste as propostas anteriormente apresentadas e que incremente os pontos defendidos pelo Pros”, afirmou o partido em nota.

O Pros foi criado em setembro de 2013. A legenda participou das eleições em 2014 e 2016. Na Câmara, a bancada do partido tem 11 deputados.

Veja a nota do PROS:

PROS repudia tentativa anti-democrática da inclusão do partido em ata do MDB

No dia de hoje, a direção estadual do PROS foi surpreendida pelo fato da legenda ser citada na ata de convenção do MDB. A EXECUTIVA ESTADUAL do PROS de Alagoas nunca autorizou esta inclusão, pois sequer houve diálogos com o MDB.

Como é conhecido, inclusive fato divulgado amplamente pela mídia, o PROS sempre fez oposição ao atual governo Renan Filho, dialogando com legendas que também se encontram nesse campo político, e NUNCA autorizou que a sigla fosse incluída em uma coligação encabeçada pelo MDB.

De forma antidemocrática, e desrespeitando decisões colegiadas da Executiva estadual de outro partido, o MDB tenta, no tapetão, inviabilizar um partido de oposição. Fica parecendo que se encontra em curso um golpe para, como se coloca no jargão político, “tentar tomar o partido por cima”.

Enquanto presidente estadual do PROS e deputado estadual, Bruno Toledo sempre fez uma oposição ao governo Renan Filho que é pública e notória. Todavia, pautada pela honestidade e respeito ao pensamento divergente e à democracia. Quem não entende o valor da democracia e da liberdade, sempre tenta atuar pelos corredores, pelo “tapetão político”, tentando eliminar adversários na surdina, fraudando assim o processo democrático legítimo.

No domingo, dia 05, na convenção estadual, o PROS definiu sua coligação. Consta em na ata entregue à Justiça Eleitoral o seguinte: “Este partido se coligará com PTC, PSDB, PP, Democratas, PSB, PRB e PSC”. É a decisão tomada pelo colegiado do PROS e não apenas pelo deputado estadual Bruno Toledo.

O presidente estadual do partido esclarece a todos os filiados que as decisões tomadas em convenção partidária estão mantidas e nunca houve qualquer mudança ou cogitações nesse sentido.

Por fim, reiteramos: repudiamos toda tentativa autoritária de interferência indevida no PROS de Alagoas.

Executiva Estadual do PROS

Jornal de Alagoas

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate