Produtores do PR preservam mais o meio ambiente

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/08/download-1.jpgProdutores do PR preservam mais o meio ambiente

Os produtores rurais do Paraná passaram a preservar mais o meio ambiente, aponta os dados do Censo Agropecuário 2017, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na última semana de julho. Os números mostram que a área destinada a matas e florestas foi a que mais subiu percentualmente entre todas as divisões, saltando de 3,43 milhões de hectares em 2006 – data do último levantamento – para 3,9 milhões de hectares (ver gráfico). As informações ainda são preliminares e devem ser divulgadas de forma definitiva até julho do ano que vem.

Os dados do Censo Agropecuário do IBGE que permitem se chegar a essa e outras conclusões foram reunidos em uma Nota Técnica elaborada pelo Departamento Técnico Econômico (Detec) do Sistema FAEP/SENAR-PR. O economista Jefrey Kleine Albers explica que o Censo, que traz um amplo retrato da agropecuária nacional, é um instrumento fundamental para se pensar em qualquer política pública, seja de curto, médio ou longo prazo. “Temos desde tamanho de propriedade, distribuição das áreas, dados das pessoas que atuam nas cadeias produtivas, os tipos de cultivos e pecuárias que são desenvolvidos”, enumera.

Para o Paraná, Albers destaca que houve aspectos nos quais se pode notar uma manutenção e em outros uma leve mudança no perfil agropecuário, como ilustram bem, por exemplo, quantidade e tamanho de propriedade. “Estatisticamente, as propriedades de até 50 hectares ocupam 85% do nosso território estadual, parecido com o que já
tínhamos no Censo de 2006. Já a quantidade de propriedades teve uma pequena redução, de 371 mil propriedades rurais no levantamento anterior para 305 mil”, cita.

A Nota Técnica explica que uma mudança metodológica pode ter interferido nessa redução de propriedades rurais. A partir desta edição, o IBGE trata as propriedades rurais como ‘estabelecimentos’. No caso de um produtor ter ‘áreas não contínuas’ (duas propriedades em um mesmo município, por exemplo), o total de hectares explorado como um único estabelecimento e não dois, como era antes. “Considerando a área territorial ocupada, os estabelecimentos rurais no Paraná representam 73,94% da área total do Estado, enquanto no Brasil essa taxa de ocupação é de 41,13%”, compara Jefrey.

Notícias Agricolas

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate