PIS/Pasep beneficiará 28,7 milhões de pessoas: veja o que fazer

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/06/naom_5735928e84699.jpgPIS/Pasep beneficiará 28,7 milhões de pessoas: veja o que fazer

O governo federal sancionou nessa quarta-feira (13), a lei para liberação de saques do fundo do PIS-Pasep que deve injetar na economia R$ 39,3 bilhões e deve beneficiar cotistas de todas as idades, que trabalharam entre 1971 e 1988. Essa ação deverá beneficiar cerca de 28,7 milhões de pessoas.

“Não buscar esse direito é sinal da falta de educação financeira da população brasileira. É imprescindível buscar os recursos disponíveis para ter melhores condições de vida e realizar sonhos. Acredito que muitas pessoas não sacaram o valor por falta de informação. Portanto, é preciso divulgar para que os que mais necessitam não percam esse direito”, explica Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin).

O que fazer com o dinheiro?

É preciso planejar o uso do valor considerando sua situação financeira atual. Para os que estão endividados, o foco é o pagamento das contas com planejamento. É preciso analisar todas e priorizar as essenciais, que correspondem a serviços que podem ser cortados, como energia elétrica, água, aluguel, etc., e as quais possuem as maiores taxas de juro, como cheque especial e cartão de crédito.

Se esse não for o caso, o abono pode ser usado para a realização de sonhos (individuais ou da família). Afinal, se não houver um destino certo para esse dinheiro extra, o benefício poderá facilmente gasto com supérfluos, e não para a conquista de objetivos que realmente agregam valor à vida.

É importante estabelecer pelo menos três sonhos: um de curto prazo (até um ano), um de médio prazo (entre um e dez anos) e outro de longo prazo (acima de dez anos) – o qual aconselho que seja a sua aposentadoria sustentável. Em seguida, é válido direcionar para investimentos mais adequados ao prazo.

Quem pode sacar:

Segundo a Agência Brasil: Tem direito ao saque servidores públicos e pessoas que trabalharam com carteira assinada de 1971, quando o PIS/Pasep foi criado, até 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A partir da próxima segunda-feira (18) até o dia 28 de setembro, qualquer pessoa titular de conta do PIS/Pasep ou seu herdeiro podem sacar os recursos. Quem puder aguardar para resgatar o dinheiro a partir de agosto, poderá ganhar um pouquinho a mais, pois o reajuste dos valores nas contas para o exercício 2017/2018 será feito em julho. No exercício passado, o reajuste foi de 8%.

Como receber?

– Os beneficiários do PIS podem receber os pagamentos via crédito em conta; diretamente no caixa (apresentando o número do PIS e um documento de identificação) ou com o Cartão do Cidadão e senha em caixas eletrônicos, Casas Lotéricas e Correspondentes Caixa Aqui.

– Os beneficiários do PASEP podem receber os pagamentos via crédito em conta ou em uma agência do Banco do Brasil com documento de identificação.

Author Description

Fernanda Feliciano

Sem Comentários ainda.

Participe do debate