Municípios alagoanos ficam sem combustível e começam a suspender serviços

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/05/gasolina.jpgMunicípios alagoanos ficam sem combustível e começam a suspender serviços

A greve dos caminhoneiros, que completa uma semana, e a crise dos combustíveis começam a prejudicar os municípios alagoanos. Diversas cidades já suspenderam as aulas e estão mantendo os serviços básicos de saúde, porém a falta da gasolina e diesel tem preocupado os prefeitos.

Municípios como Arapiraca, Inhapi, Craíbas, Coité do Noia, Porto de Pedras, Matriz do Camaragibe, Água Branca e Marechal Deodoro já estão com as aulas suspensas. O Presidente do Sindcombustivel em Alagoas, James Thorp, afirmou que o momento é de cautela. Apesar da distribuição do combustível já ter retomado essa segunda-feira, dia 28, a obstrução das estradas pode impedir o abastecimento em algumas cidades.

“Após a liberação do Porto no domingo à noite, a distribuição de gasolina começou a ser normalizada, primeiramente na capital. Os municípios ainda estão numa situação difícil, mas os caminhões começam a ser distribuídos hoje. O momento é de cautela, porque como vemos no noticiário as estradas estão obstruídas. O nosso combustível precisa de etanol na mistura, e o que chega por frete rodoviário é sem essa mistura, então não existe uma normalidade como um todo. ANP [Agência Nacional do Petróleo] liberou o percentual de mistura, não por 27%, mas de 21% de mistura, já por causa da falta material na base. Enquanto as rodovias não estiverem liberadas, temos o risco de não conseguir abastecer todas as cidades”, declarou.

Na mesma semana que Alagoas consegue o avanço de encerrar 100% dos lixões, os municípios estão com dificuldades para levar os resíduos sólidos até os aterros sanitários. A prefeita de Feliz Deserto, Rosiana Beltrão, explicou que no município dela, por exemplo, antes levava o resíduo para o antigo lixão de Coruripe, com uma distância de 55km ida e volta, agora o aterro fica em Penedo, são 250km ida e volta.

“Agora que temos que levar o lixo para os aterros aumenta muito o consumo de combustível”, declarou Rosiana. Em Capela, a coleta de lixo foi reduzida e só acontecerá três vezes por semana. No hospital da cidade, José Vânio de Barro Morais, as ambulâncias serão usadas para transporte somente pacientes em caso de urgência e emergência.

Em Pilar, o prefeito Renato Filho lançou um decreto com uma série de medidas a serem tomadas no município. Uma delas é que todos os carros pequenos da prefeitura e locados sejam guardados e usados apenas em momentos “emergenciais”. Outra decisão do gestor é que os dois postos que são da cidade [e prestadores de serviço da prefeitura] reservem um percentual de gasolina e óleo diesel para atender às demandas que são importantes para a cidade: transporte escolar, ambulância, viaturas da Guarda Municipal e coleta de lixo.

O prefeito de Inhapi, José Cícero, afirmou que até domingo só um posto tinha combustível, os outros já secaram, as aulas foram suspensas, o carro de lixo também está parado e só as ambulâncias estão sendo abastecidas. Em Estrela de Alagoas, o prefeito Arlindo Garrote, declarou que já estão sem combustível na cidade e a frota de carros municipais está completamente parada. Já em Craíbas, o prefeito Ediel Leite, afirmou que as aulas estão suspensas e assim como alguns serviços essenciais pois os três postos de combustível da cidade já estão zerados.

A prefeita Rosiana Beltrão, de Feliz Deserto, explicou que apensar do combustível não ter acabado até domingo, conversou com o dono do Posto para evitar a venda de gasolina em galões, buques, por conta do perigo de incêndio, muitas pessoas estavam estocando gasolina em casa, muito risco.

O prefeito Senninha, de Coité do Noia, afirmou que além das aulas, o programa Saúde da Família também está parado e a ambulância tem combustível para pouco tempo. Em Porto de Pedras, as aulas estão suspensas e só tem gasolina para ambulância.

Em Palestina, o combustível acabou no posto, os carros estão rodando com o que ainda têm no tanque, assim que acabar tudo vai parar, afirmou a prefeita Eliane Lisboa. Em Matriz do Camaragibe, só tem diesel e as aulas estão suspensas e a coleta de lixo mantem só até hoje.

O prefeito de Mata Grande, declarou que dos 4 postos apenas um tem gasolina, não tem etanol e diesel em nenhum deles. “A frota está toda abastecida. Caso não chegue diesel serão suspensas as aulas e viagens intermunicipais. Iremos manter funcionamento apenas do hospital e PSF. Reservamos 10 mil litros de gasolina para frota municipal”, afirmou.

Em Mar Vermelho, a prefeita Juliana Almeida, afirmou que a prioridade no município é o transporte escolar, transporte de urgência e emergência, e coleta de lixo. O Programa Saúde da Família foi suspenso.

Já em Quebrangulo, os postos da cidade já estão sem combustível. A coleta de lixo e transporte escolar funcionará até quarta-feira, e as ambulâncias até sexta-feira, os demais serviços já foram paralisados. Murici e Jacuípe também estão sem nenhum combustível.

Em Poço das Trincheiras o abastecimento está normal, embora controlado. Os ônibus escolares, ambulâncias, transportes para hemodiálise estão liberados, os demais com um certo controle. A prefeitura de São José da Laje pede ajuda da população para reduzir ao máximo a produção de lixo, já que a coleta ficará prejudicada na cidade.

A segunda maior cidade do estado, Arapiraca, as aulas suspensas, mas serviços essenciais continuam nesta segunda. O prefeito Rogério Teófilo convocou uma reunião extraordinária neste domingo com seu secretariado, com a falta de abastecimento, algumas UBS e Centros Especializados podem ter seus serviços limitados nesta segunda (28). São mantidas as urgências e o translado de pacientes. O Procon da cidade vai continuar avaliando os preços dos combustíveis e dos alimentos nos supermercados, por conta de sua eventual escassez.

A prefeitura de Maragogi informou que está dando prioridade aos serviços essenciais como: Guarda Municipal, coleta de lixo e serviços de saúde, até a normalização dos abastecimentos, previsto para a próxima sexta-feira (01). Não houve modificações no calendário escolar, pois os veículos de transporte escolar estão abastecidos. Já sobre os transportes dos universitários, estão esperando o abastecimento nos postos de gasolina aguardado para hoje, dia 28.

Em Água Branca, os postos de cidade estão desabastecidos, a frota municipal está com uma reserva mínima para as ambulâncias. As aulas foram suspensas por 48 horas, a coleta de lixo está com dificuldades, pois os veículos não estão conseguindo chegar ao aterro sanitário, devido as paralisações na rodovia, e os médicos do PSF não estão conseguindo chegar ao município por falta de combustível em seus veículos.

O prefeito de Maribondo, Leopoldo Cesar Amorim Pedrosa, declarou que a cidade está um caos, a coleta de lixo já foi encerrada e todos os postos de combustível estão sem gasolina.

A Prefeitura de Marechal Deodoro informou que, devido à falta de combustível (óleo diesel) para abastecer os transportes escolares do município, as aulas nas escolas municipais ficarão suspensas a partir desta terça-feira (29). Logo que a situação dos combustíveis for normalizada no município as aulas serão retomadas.


AMA – Associação dos Municípios Alagoanos

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate