Mapa quer prorrogar linhas de financiamento do Funcafé

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/05/café-1.jpgMapa quer prorrogar linhas de financiamento do Funcafé

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento encaminhou nesta sexta-feira (11) ao Ministério da Fazenda proposta de mudança nos prazos de contratação do Funcafé (Fundo de Defesa da Economia Cafeeira) para a safra atual, nas modalidades de custeio e estocagem.

O diretor do Departamento de Café, Cana-de-Açúcar e Agroenergia, Sílvio Farnese, lembrou que a linha de crédito para custeio tem período de contratação entre 1º de julho e 28 de fevereiro. Mas que pode ser ampliado até abril para operações de colheita. Já a de estocagem, tem prazo até dia 31 de janeiro do ano seguinte ao da colheita.

“Como os recursos programados para essas duas linhas não foram totalmente utilizados nesta safra, pedimos a prorrogação até 31 de julho deste ano”, ressaltou Farnese. O saldo disponível para custeio é de R$ 241,9 milhões e para estocagem de R$ 597 milhões. “A iniciativa, se aprovada, vai dar apoio valioso ao produtor rural na hora da colheita e foi um pedido do setor cafeeiro”, completa.

A colheita da safra inicia no final deste mês. O Brasil deve produzir entre 54,4 milhões e 58,5 milhões de sacas beneficiadas, com crescimento entre 21,1% e 30,1%, de acordo com o primeiro levantamento feito pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

Minas Gerais, o maior produtor nacional, deve obter números entre 29,09 milhões e 30,63 milhões de sacas. O Espírito Santo ocupa a segunda posição, com safra estimada entre 11,58 milhões e 13,33 milhões de sacas.

Atualmente, os recursos do Funcafé estão disponíveis para o produtor rural em 34 instituições financeiras. A solicitação do Mapa será analisada na próxima reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), em reunião que deve ser realizada no final deste mês.

MAPA

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate