“Para barrar a compra de votos em AL basta seguir o dinheiro”

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2018/01/fad4e8f0-c1a4-41df-97be-b49acd1fecb4.jpeg“Para barrar a compra de votos em AL basta seguir o dinheiro”

Deste o dia 27 de dezembro de 2017, qualquer saque bancário na boca do caixa para valor igual ou acima de R$ 50 mil precisa ser comunicado previamente. Essa é apenas uma das medidas do Banco Central para aumentar o controle sobre a movimentação de valores no Brasil e que pode ajudar a “barrar a compra de votos” em Alagoas na avaliação do pré-candidato a senador pelo PSB, João Caldas.

“A compra de votos já começou em Alagoas. Nas cidades, as pessoas já sabem para quem os vereadores, os cabos eleitorais, as lideranças estão trabalhando e quanto estão recebendo. Também já se sabe que o famigerado cadastro eleitoral está sendo realizado, com votos a R$ 100”, afirma JC.

Ele acredita que nestas eleições, no entanto, o resultado pode ser diferente: “basta a Polícia Federal, o Ministério Público e o TSE seguir o dinheiro para saber quem está comprando votos em Alagoas. Com toda a tecnologia disponível e com as novas regras será possível desmascarar essa turma que ganha eleição comprando votos”, aponta.

João Caldas pretende apresentar formalmente denúncias de compra de votos: “peço que quem tiver conhecimento de qualquer prática do tipo que me procure, que eu farei questão de denunciar a roubalheira eleitoral. E peço também que outras pessoas, instituições, PF, MP e TSE mantenham vigilância, mas impedir que mais uma vez tentem comprar a consciência do eleitor”, afirma.


Edivaldo Júnior

Author Description

Victor Spinelli

Sem Comentários ainda.

Participe do debate