Conheça os preferidos dos alagoanos para deputado federal

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/fad4e8f0-c1a4-41df-97be-b49acd1fecb4.jpegConheça os preferidos dos alagoanos para deputado federal

Divulgamos até agora os resultados sobre as eleições majoritárias. Nos últimos textos sobre a pesquisa Ibrape registramos que entre os presidenciáveis, a liderança é de Lula em Alagoas, Renan Filho ganharia no primeiro turno para o governo, Renan Calheiros seria reeleito para o Senado e Benedito de Lira e Téo Vilela disputariam a segunda vaga. Os links para estes textos estão no final desta postagem.

Agora, claro, vamos tratar da eleição de deputado federal, que será provavelmente a mais disputada entre todas.

A pesquisa Ibrape foi realizada entre os dias 14 e 18 de dezembro, entrevistou 2 mil eleitores com 16 anos ou mais, com intervalo de confiança estimado de 95% e margem de erro de 3%.

Foram realizadas amostragens em 44 diferentes cidades de todas as regiões alagoanas, além da capital Maceió.

Desde o início do ano, o Ibrape vem realizando levantamentos em todo o estado a cada dois meses. Esta pesquisa é a terceira que vamos divulgar aqui com dados comparativos para deputado federal. Será possível comparar a evolução dos candidatos desde o final de julho até agora.

Detalhe importante: a pesquisa é estimulada e testa, a cada amostragem, entre 16 e 18 nomes. A entrada de novos nomes na disputa (compare tabelas) não produziu grandes alterações na disputa pelas primeiras vagas.

Entres os deputados que vão disputar a reeleição, despontam Ronaldo Lessa, Carimbão, JHC e Arthur Lira. Merece registro o desempenho de JHC e Arthur Lira, que estão melhorando, enquanto Lessa e Carimbão perderam terreno.

Outra observação que merece atenção: Paulão vem melhorando a cada resultado e hoje, com 2,9%, já teria uma posição próxima à da última eleição, quando foi eleito com 3,85% dos votos válidos.

Heloísa Helena, Rodrigo Cunha e Maykon Beltrão se destacam entre os “novos” nomes.

Para ser eleito com “tranquilidade” nas coligações cada candidato precisa de algo entre 90 mil e 100 mil votos, o que presentou nas eleições de 2014 cer de 7% dos votos válidos.

Veja o resultado

O Ibrape montou no levantamento de dezembro um cenário com 17 candidatos eventuais à Câmara Federal, entre os nomes mais prováveis, que vem sendo citados para as eleições de 2018.

Na pesquisa estimulada, se as eleições fossem hoje, Heloísa Helena teria 11,9%, seguida de Ronaldo Lessa com 8,2% e Carimbão com 7,4%.

Em quarto lugar, aparece JHC, com 6,6%, seguido de Arthur Lira (4,5%), Rodrigo Cunha (3,6%), Maykon Beltrão (3,0%), Paulão (2,9%), Maurício Quintella (2,0%), Antônio Albuquerque (1,8%) Rosinha da Adefal (1,8%), Sérgio Toledo (1,7%), Pedro Vilela (1,1%), Ziane Costa (1,0%), Arnon de Melo (0,9%), Severino Pessoa (0,8%), Rodrigo da Laje (0,6%). Indecisos, 13,2%. Brancos e nulos, 26,9%.

HELOISA HELENA11,9% RONALDO LESSA8,2% CARIMBÃO7,4% JHC6,6% ARTHUR LIRA4,5% RODRIGO CUNHA3,6% MAIKON BELTRÃO3,0% PAULÃO2,9% MAURICIO QUINTELA2,0% ANTONIO ALBUQUERQUE1,8% ROSINHA DA ADEFAL1,8% SERGIO TOLEDO1,7% PEDRO VILELA1,1% ZIANE COSTA1,0% ARNON DE MELLO0,9% SEVERINO PESSOA0,8% RODRIGO DA LAJE0,6% INDECISO13,3% BRANCO / NULO26,9%

Sobe e desce

Em geral, o resultado não mostra grandes mudanças em relação aos levantamentos anteriores, mas revela que a preferência do eleitor está mudando à medida que a eleição se aproxima.

Em relação as pesquisas anteriores, divulgadas no começo de agosto, Heloísa Helena caiu de de 14% para 10,4% em outubro e agora está com 11,9%. Já Ronaldo Lessa, subiu de 9,1% para 10% e recuou para 8,2%.

Carimbão, aumentou de 8,1% para 8,5% e caiu para 7,4%. JHC tinha 5,3%, passou para 6,2% e agora tem 6,6%. Arthur Lira oscilou de 4,4% para 4,5% e manteve 4,5%.

Rodrigo Cunha caiu de 4,1% para 2,9% e agora tem 3,6%. Maykon Beltrão entrou pela primeira vez com 3%. Antes dele Joaquim B eltrão tinua 3,6% e foi para 3,2%. Paulão saiu de 1,8% para 2,7% e agora tem 2,9%. Maurício Quintella subiu de 1,6% para 2,5% e agora tem 2%. Pedro Vilela saiu de 1,4% para 1% e agora tem 1,1%. Rosinha da Adefal foi de 1,3% para 1,7% e agora em 1,8%.

Sérgio Toledo saiu de 1,3% para 1,4% e agora tem 1,8%.

Veja as tabelas

https://i1.wp.com/edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2017/12/ibrape-federal-dezembro.jpg

https://i0.wp.com/edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2017/12/deputado-federal-alagoas-outubro.jpg

https://i1.wp.com/edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/wp-content/uploads/sites/12/2017/12/ibrape-alagoas-federal-agosto.jpg

Acesse nos links as pesquisas para governo e Senado:

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/2017/12/22/pesquisa-mostra-que-renan-filho-seria-reeleito-no-primeiro-turno/

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/2017/12/23/marx-beltrao-e-mauricio-quintella-empatam-na-margem-de-erro-para-o-senado/
http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/2017/12/21/da-veja-renan-cresce-em-al-mas-disputa-pela-segunda-cadeira-e-acirrada/


Edivaldo Júnior

Author Description

Victor Spinelli

Sem Comentários ainda.

Participe do debate