Por elogios a Michel Temer, Rui Palmeira é vaiado durante entrega de casas

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/rui-palmeira.jpgPor elogios a Michel Temer, Rui Palmeira é vaiado durante entrega de casas

Uma vaia inesperada. E a julgar pelos áudios que correm nas redes sociais, bem sonora. Bastou o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, “enaltecer” o presidente Michel Temer para que os aplausos iniciais fossem substituídos por sons de desaprovação.

Onde foi isso? Na solenidade de entrega de casas no Residencial Maceió I, na região do Eustáquio Gomes, na capital alagoana, nessa quarta-feira, 20.

As vaias para Rui Palmeira reforçam a impopularidade do presidente e devem servir de exemplo para outros políticos. Que o digam Maurício Quintella e Marx Beltrão. Um áudio que vem circulando no Whatsapp deixa bem nítido a vaia que acabou sobrando também para os dois ministros, que também estavam na solenidade e tentaram enaltecer o presidente.

Defender Michel Temer, ainda mais em meio a grandes públicos não é, definitivamente, uma boa ideia.

Anfitrião do encontro que contou com três ministros do governo Temer – Marx Beltrão (Turismo), Maurício Quintella (Transportes) e Alexandre Baldy (Cidades) – , do governador Renan Filho, senador Benedito de Lira, deputado federal Artur Lira e prefeitos de outros municípios, Rui Palmeira aproveitou o evento para reafirmar que seu grupo deve lançar chapa de cabo a rabo em 2018.

“Em 2018, certamente vamos ter uma chapa forte para o governo e o Senado”, disse o prefeito, apontado como pré-candidato ao governo. Tudo aponta uma disputa dele, Rui, contra o atual governador, Renan Filho (PMDB), que deve disputar a reeleição.

No evento, Marx Beltrão reafirmou sua disposição para encarar o Senado em 2018.

Segundo reportagem da Gazeta de Alagoas, desta quinta-feira, o deputado federal licenciado e ministro do Turismo voltou a confirmar a intenção de disputar uma das duas vagas de senador por Alagoas, “antevendo que deve mudar de partido com a abertura da “janela” partidária, entre março e abril, quando deputados e vereadores podem mudar de sigla sem correr o risco de perder o mandato. O caminho mais provável para Beltrão deve ser o PSD, partido já comandado por ele no Estado”.

Edivaldo Junior

Author Description

Vanessa Ataíde

Sem Comentários ainda.

Participe do debate