Sementes da cultivar de feijão carioca BRS FC402 já estão disponíveis ao produtor

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/feijão-1.jpgSementes da cultivar de feijão carioca BRS FC402 já estão disponíveis ao produtor

Os agricultores que irão plantar a safra da seca, em fevereiro, ou se preparar para a semeadura da safra de inverno, a partir de abril/maio, contam com a cultivar de feijão carioca BRS FC402, desenvolvida pela Embrapa.

A BRS FC402 tem como destaque a resistência à maioria das raças de antracnose e à murcha de fusário, dois entre os principais fungos que atacam a cultura, e vem se somar a outras medidas de controle, tais como o uso de sementes de boa qualidade e a rotação de culturas, para o combate a ambas as doenças.

A BRS FC402 possui estabilidade de produção em diferentes condições de cultivo e alto potencial produtivo, pode alcançar até 4,5 mil quilos por hectare em ambientes favoráveis. O manejo desta cultivar deve ser semelhante ao feijão Pérola, com uma população de 180.000 plantas por hectare. A cultivar apresenta também grãos comerciais que se aproximam da aparência do Pérola, considerado padrão de qualidade pelo mercado. Além disso, tem como característica a uniformidade de grãos, com alto rendimento de peneira, ou seja, é um produto valorizado pela indústria. A expectativa é que este material se torne uma excelente opção para a rotação de cultivares, principalmente em substituição ao Pérola, um dos mais plantados atualmente.

Adicionalmente, a variedade tem ainda ciclo normal, cerca de 90 dias, e arquitetura de planta semi-ereta, o que favorece tanto a colheita manual e semimecanizada, quanto o processo mecanizado indireto, caracterizado pela utilização de equipamentos como o ceifador e a recolhedora-trilhadora, em operações distintas.

A variedade é adaptada às principais regiões produtoras. Foi registrada para cultivo na época da seca em Mato Grosso do Sul e nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul; na safra da seca e de inverno em Goiás, Espírito Santo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal; e para a época de inverno nos estados da Bahia, Mato Grosso e Tocantins.

Embrapa

Author Description

Vanessa Ataíde

Sem Comentários ainda.

Participe do debate