Segurança Pública dá detalhes da prisão de estelionatários presos em Alagoas

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/c5fcae2d1e2cc2236097531ec0da061f_L.jpgSegurança Pública dá detalhes da prisão de estelionatários presos em Alagoas

Nove pessoas foram presas suspeitas de integrar uma associação criminosa que praticava estelionato em Alagoas. Os detalhes das prisões foram repassados à imprensa durante coletiva, nesta terça-feira (12), na Secretaria da Segurança Pública, no Centro.

As prisões decorrem da Operação Mont Blanc, deflagrada no dia 6 de dezembro. As investigações duraram cerca de dois meses e comprovaram a participação de pessoas, algumas delas da mesma família, que clonavam cartões de crédito de empresários.

O delegado Mário Jorge, diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), explicou que durante o trabalho de investigação foi constatado que o grupo agia em outros estados com o objetivo de ter acesso a dados pessoais de pessoas e assim clonar cartões de crédito sem limite de compras estipulado pelos bancos.

As investigações conseguiram rastrear, com apoio dos Correios, oito cartões clonados para serem entregues em endereços localizados nos bairros do Farol, Santa Lúcia e Cidade Universitária.

Foram presos em flagrante entre os dias 6 e 7 de dezembro Luiz Ricardo Correia Cerqueira, Luciano Rodrigues da Silva, Rita de Cassia Calheiros de Amorim, João Paulo Lima Acioli, Maria Izabel Nogueira Ferreira, Maria Marta Nogueira, Aderval Nogueira Ferreira, José Havelange Nogueira e João Paulo Nogueira Ferreira.

Desses presos, apenas João Paulo Nogueira foi preso na cidade de Cajueiro. Os demais foram presos em Maceió. “Além de mim participaram das investigações os delegados Vinicius Ferrari e Guilherme Iusten, da Deic e conseguimos prender todos os suspeitos em flagrante. Equipes da Asfixia, da Inteligência da Deic e do Gecoc [Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas do MPE]. O trabalho vai continuar e há a possibilidade de haver prisões em outros estados também”, disse.

O subcomandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Wilson da Silva, parabenizou o trabalho realizado e destacou a importância das prisões e do combate ao crime.

Já o secretário Executivo de Políticas da Segurança Pública, Manoel Acácio Júnior, destacou o trabalho realizado pelas equipes envolvidas na ação e falou da relevância da operação Mont Blanc. “Mais uma vez prestamos contas à sociedade sobre um trabalho realizado que tira de circulação uma quadrilha especializada em estelionato”, disse.

Segurança Pública evita fraude de R$ 1 milhão

Também durante a coletiva foram repassados detalhes da prisão de Edvanio Angelino de Souza, de 45 anos, e Carlos Eduardo Souza da Silva, de 54 anos, suspeitos de falsificar uma procuração no estado de Minas Gerais e virem a Alagoas para tentar sacar em uma agência bancária a quantia de R$ 1 milhão.

“Essas prisões são fruto de um trabalho de investigação realizado pelo delegado Vinícius Ferrari, que detectou que a dupla estava em Arapiraca para realizar a fraude, porém as equipes conseguiram evitar”, explicou.

A ação, comandada pelo delegado Vinicius Ferrari, da Seção de Roubo a Banco (Serb), contou com o apoio do Núcleo de Inteligência (NI) e da Seção de Antissequestro (SAS), da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), e Delegacia Geral de Polícia Civil (DGPC).


Agência Alagoas

Author Description

Victor Spinelli

Sem Comentários ainda.

Participe do debate