Exportações de café brasileiro atingem 2,7 milhões de sacas em novembro

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/12/café-1.jpgExportações de café brasileiro atingem 2,7 milhões de sacas em novembro

Em novembro, as exportações de café do Brasil apresentaram um recuo de 3,2% na comparação com o mês anterior, segundo relatório divulgado pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Com isso, o total de sacas exportadas no período foi de 2.785.853, com receita cambial chegando a US$ 460,6 milhões e o preço médio em US$ 165,34.

No acumulado do ano civil (janeiro a novembro de 2017), o Brasil registra um total de exportação de mais de 27,7 milhões de sacas, o que representa uma queda de 10,7%, na comparação com o mesmo período do ano passado. A receita cambial também teve um declínio, alcançando US$ 4,7 bilhões.

Entre as variedades embarcadas, o café arábica correspondeu por 88% do volume total de exportações (24.349.627 sacas), seguido pelo solúvel com 11,1% (3.061.467 sacas) e robusta com 0,9% (239.871 sacas).

“O mercado de exportação de café segue dentro do previsto. Os embarques apresentam números dentro do esperado e devem finalizar o ano civil com 30/31 milhões de sacas. O primeiro semestre de 2018 não deve apresentar surpresas, com a performance da exportação brasileira seguindo tranquila. Já no meio do ano, com a entrada da nova safra, deve haver retomada do ritmo de mais ofertas e mais fluxo nesse mercado”, afirma o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

Principais destinos

No acumulado do ano civil, os Estados Unidos seguem na liderança do consumo do café brasileiro, com 19,9% de participação (5.509.455 sacas). A Alemanha aparece na sequência com 17,5% (4.844.924 sacas). Ainda figuram no ranking: Itália com 9,5% (2.617.294 sacas), Japão com 6,7% (1.852.330 sacas) e Bélgica com 5,8% (1.591.736 sacas).

No período, a Turquia ganha destaque com crescimento nos embarques recebidos do Brasil, respectivamente de 13,4% (849.612 sacas).

Diferenciados

Os cafés diferenciados chegaram a 4.432.580 no acumulado do ano civil (de janeiro a novembro de 2017). Os principais destinos, no período, foram: Estados Unidos (994.702 sacas), Alemanha (619.199 sacas), Bélgica (525.912 sacas), Japão (427.643 sacas) e Itália (398.017 sacas).

Preços

No ano civil (de janeiro a novembro de 2017), o preço médio foi de US$ 169,9, um crescimento de 8,6%, na comparação com o mesmo período no ano passado, quando a média havia ficado em US$ 156,45.

Portos

De janeiro a novembro de 2017, o Porto de Santos liderou a concentração da maior parte das exportações, com 84,8% (23.470.783 sacas). O Porto do Rio de Janeiro aparece na sequência, com 11% dos embarques (3.035.924 sacas).

Notícias Agrícolas

Author Description

Ana Luiza

Sem Comentários ainda.

Participe do debate