Feriadões em 2018 devem gerar perda na economia de AL

http://edivaldojunior.com.br/wp-content/uploads/2017/11/82027d123e17d4dd910754888ca7e6d1_XL.jpgFeriadões em 2018 devem gerar perda na economia de AL

Os seis feriadões previstos no calendário de 2018 devem impactar na economia. Para Maceió e Arapiraca, a conta destes feriados é ainda maior: serão sete. Segundo estimativa do assessor econômico da Federação do Comércio do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Felippe Rocha, considerando os cálculos de geração de riqueza potencial, podem ser perdidos, dentre os diversos segmentos do Comércio e Serviços em Alagoas, cerca de R$ 286 milhões.

“Infelizmente, os feriados oneram a atividade privada, pois reduz oportunidades de vendas e impacta na receita dos empresários, pois à medida que a movimentação financeira diminui, permanecem os compromissos fixos, como o pagamento de salário de colaboradores e a manutenção da infraestrutura da empresa”, avalia Felippe.

O economista explica que os feriados que podem ser prolongados (sendo na segunda, terça, quinta ou sexta) afetam não apenas as vendas, mas a própria produção de bens de consumo, resultando numa menor geração de riqueza.

Em Maceió, que contará com sete feriados prolongados, a perda estimada pelo fechamento de lojas e de empresas de serviços de tecnologia, entre outras, será de R$ 196 milhões. “Para Arapiraca o impacto é menor, tendo em vista a comparação do PIB de Serviços de Maceió (R$ 10 bilhões) ante o PIB de serviços de Arapiraca (R$ 1,8 bilhão). Os cálculos potenciais apontam uma perda estimada será de R$ 36 milhões”, observa Felippe.


Fecomercio Alagoas

Author Description

Victor Spinelli

Sem Comentários ainda.

Participe do debate