Traipu é o 38º município a encerrar atividade de lixão em Alagoas

Traipu é o 38º município a encerrar atividade de lixão em Alagoas

A prefeitura de Traipu encerrou, nesta segunda-feira (23), as atividades do lixão do município. O prefeito Eduardo Tavares se reuniu com o diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), Gustavo Lopes, na sede do órgão, para formalizar o encerramento e estabelecer parceria de projetos no município.

Com o encerramento do lixão de Traipu, Alagoas completa o número de 38 vazadouros com atividades encerradas. A ação atende a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída na lei nº 12.305/10, que obriga as prefeituras a buscarem alternativas para a destinação adequada do lixo. Os resíduos produzidos pelo município passarão a ser destinados à Central de Tratamento de Resíduos (CTR) do Agreste, reduzindo, com a tecnologia utilizada na CTR, o impacto ambiental causado pela decomposição destes resíduos.

Para Gustavo Lopes, diretor-presidente do IMA, o encerramento dos lixões é um dos principais desafios para os novos gestores, ocasionando problemas ambientais, sociais e ecológicos. “Os desafios são enormes, porém necessários. Não é aceitável municípios manterem lixões nos dias atuais. Antes de assumirmos o IMA, tínhamos apenas um município destinando corretamente. As prefeituras têm sido notificadas e grande parte deles entende a necessidade de resolver esse problema”, comentou Gustavo Lopes.

Ainda este ano, há perspectiva do encerramento de no mínimo outros cinco lixões com a implantação de três áreas de transbordo para atender os municípios que integram o Consórcio Regional de Resíduos Sólidos do Agreste Alagoano (Conagreste). Além do encerramento do lixão, a prefeitura firmou uma parceria com o Instituto para a adesão do programa Alagoas Mais Verde, que irá auxiliar na arborização do município.


Agência Alagoas

Author Description

Victor Spinelli

Sem Comentários ainda.

Participe do debate