Estado busca novos recursos em Brasília para infraestrutura hídrica

Estado busca novos recursos em Brasília para infraestrutura hídrica

O Governo de Alagoas mantém as negociações em Brasília, junto ao Ministério da Integração Nacional, para o aporte de mais investimentos para garantir segurança hídrica aos alagoanos, da capital ao interior. Durante a semana, o governador Renan Filho e secretário de Estado da Infraestrutura, Humberto Carvalho, estiveram reunidos com o ministro Helder Barbalho para reforçar a importância de obras no segmento.

De acordo com o secretário, o principal objetivo da reunião é manter o ritmo das obras, mesmo no cenário de crise. “O Governo de Alagoas está empenhado não apenas para manter as obras em andamento, mas dar celeridade a elas e garantir água em quantidade e qualidade adequada para quem mais precisa”, destacou Humberto Carvalho.

As negociações têm como principal foco o Canal do Sertão, considerada a maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas. Com três trechos concluídos e 107 km de água ao alcance de 160 mil sertanejos, o empreendimento está com 70% da quarta etapa em execução. “Até o final do próximo ano, teremos água até o km 125, chegando em São José da Tapera”, salientou o secretário.

Quando concluído, o Canal do Sertão terá 250 km de água, distribuídos por 42 municípios, do Sertão ao Agreste, e mais de um milhão de beneficiados. Além de levar água ao Semiárido e estimular a agricultura na região, a obra também será interligada a três sistemas adutores, a exemplo da Adutora do Alto Sertão – que já leva água tratada a 130 mil pessoas, em oito municípios assolados pela estiagem prolongada.

Outra obra a ser contemplada com os novos investimentos é a Adutora da Bacia Leiteira, que também será interligada ao Canal do Sertão. Atualmente, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) conduz as obras de ampliação e melhorias do sistema, que irá beneficiar 19 municípios e 240 mil sertanejos. Com 85% dos serviços da primeira etapa concluídos, que consiste na implantação de tubulações, a obra já prepara-se para o início da segunda etapa.

“Já estamos com tudo pronto para o início da próxima etapa, orçada em R$ 27 milhões, quando serão construídos 14 novos reservatórios e uma Estação de Tratamento de Água totalmente automatizada”, explicou Humberto Carvalho.

Ao todo, as obras da Bacia Leiteira terão R$ 114 milhões de investimento, o segundo maior em infraestrutura hídrica da história de Alagoas – atrás apenas do Canal do Sertão. O sistema irá contemplar os municípios de Santana do Ipanema, Olho d’Água das Flores, Olivença, Senador Rui Palmeira, Cacimbinhas, Monteirópolis, Jaramataia, Palestina, São José da Tapera, Maravilha, Poço das Trincheiras, Ouro Branco, Dois Riachos, Carneiros, Batalha, Jacaré dos Homens, Major Isidoro, Belo Monte e Pão de Açúcar.

Outra obra em pauta é o Sistema de Abastecimento Coletivo dos municípios de Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Satuba, com captação no Rio dos Remédios. Ela já encontra-se com 80% dos serviços finalizados.

__

Agência Alagoas

Author Description

Kadia Ingrid

Sem Comentários ainda.

Participe do debate