Leilão da sede da Laginha termina sem lances e novo edital deve ficar para 2018

Leilão da sede da Laginha termina sem lances e novo edital deve ficar para 2018

O leilão da sede da empresa Laginha Agroindustrial S/A terminou nesta quarta-feira (18) sem nenhum lance. Foi a segunda tentativa de venda do imóvel, que faz parte da massa falida da usina.

De acordo com o juiz Phillipe Melo Alcântara Falcão, a Justiça vai esperar o momento mais adequado para lançar outro edital de leilão. “Vamos esperar que haja uma melhora no mercado e isso provavelmente só deve ocorrer no ano que vem”, afirmou.

O imóvel, localizado no bairro Jacarecica, em Maceió, foi avaliado em R$ 15.720.000,00. Ele tem 9.176 m2 de área total, 3.636 m2 de área construída, sete suítes e escritório. A primeira tentativa de venda ocorreu entre 26 de julho e 14 de agosto deste ano. Como não houve lance, o imóvel foi novamente a leilão, dessa vez pela metade do preço.

Leilão anterior

No leilão realizado entre 26 de julho e 14 de agosto, outros bens da Laginha foram vendidos. Um apartamento, localizado no bairro da Ponta Verde e avaliado em R$ 650 mil, foi arrematado por R$ 395 mil.

A aeronave modelo EMB-820C Carajá, ano 1985, avaliada em R$ 345.500,00, recebeu lance de R$ 324.300,00. Já a sala e a garagem no prédio “Avenue Center”, no Centro de Maceió, receberam avaliação de R$ 145 mil e foram vendidas por R$ 95 mil. O leilão foi homologado em 22 de agosto.

O processo da massa falida da Laginha tramita na 1ª Vara de Coruripe e tem à frente, além do juiz Phillippe Melo, os magistrados Leandro de Castro Folly, e José Eduardo Nobre Carlos.

DICOM TJ/AL

Author Description

Vanessa Ataíde

Sem Comentários ainda.

Participe do debate