PSDB terá chapa de federal e candidato ao Senado, avisa Vilela

Os tucanos de Alagoas já têm traçado alguns caminhos para as próximas eleições. As alianças proporcionais devem ser definidas “naturalmente” logo após da escolha de uma chapa majoritária, aponta o deputado federal Pedro Vilela (PSDB).

Candidato à reeleição, ele avisa que o momento agora é fortalecer o partido, montar chapas proporcionais próprias, para depois buscar ou não uma coligação.

O partido, adianta Pedro, deve apresentar ao menos um candidato ao Senado: “nosso pré-candidato é o ex-governador Teotonio Vilela e esperamos que ele aceite concorrer no próximo ano”, pondera.

A construção das chapas proporcionais devem seguir, internamente, até pelo menos o início de 2018.

O partido trabalha hoje para ter uma chapa que incluiria, além do próprio Pedro, outros tucanos com boas chances: “meu nome colocado e é natural que eu seja candidato à reeleição. Outros nomes podem fortalecer a chapa de estadual e federal, como o deputado estadual Rodrigo Cunha que tem tudo para se eleger federal, a vereadora Tereza Nelma, que tem garra e vontade, do ex-deputado Gilvan Barros, que é muito forte no agreste, além de ex-prefeitos e militantes”, aponta.

O PSDB segundo Pedro Vilela terá condições de formar chapa puro sangue de estadual e federal, a tendência é formar coligação com outros partidos, assim como ocorreu 2014.

“A coligação naquele momento (2014) com o PRB foi fruto de um cenário do momento. Hoje, embora não exista a preocupação com o quociente eleitoral – o PSDB é um dos poucos partidos que tem a possibilidade de formar uma chapa puro sangue – não quer dizer que se descarta coligação, Essa situação será analisada e vamos conversar com outras forças, mas a tarefa principal agora é estruturar o partido”, diz.

Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Polyana Lima

Ainda não há comentários.

Participe da conversa