Alagoanos pagam mais caro na conta de energia elétrica

Consumidores alagoanos vão pagar em média 21,6% mais caro na conta de energia elétrica a partir desta quinta-feira, 28. Ontem, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou reajuste tarifário para as três classes consumidoras no estado. Para consumidores conectados à alta tensão – como indústrias –, o aumento será de 23,36%. Já para a baixa tensão, que inclui as residências, a alta será de 20,76%.

Procurada pela reportagem, a Eletrobras Distribuição Alagoas disse que só irá se manifestar sobre o reajuste quando a Aneel publicar a decisão no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer nesta quarta-feira, 27. “Precisamos entender melhor como a agência chegou a esse percentual tarifário”, limitou-se a responder a distribuidora, por meio de assessoria. “O aumento, no entanto, está dentro da expectativa da empresa”, completou.

Uma fonte ligada à empresa informou que o reajuste aprovado seria elevado porque os indicadores de custos operacionais e perdas com os chamados “gatos” da empresa foram flexibilizados. Para o governo, essa é a única forma de reequilibrar os custos da concessionária e atrair investidores para a privatização.

A Eletrobras atende atende 1,1 milhão de unidades consumidoras localizadas nos 102 municípios de Alagoas. Ao calcular o reajuste, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. “O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais”, informou a agência, em sua página na internet.

A Eletrobras Distribuição Alagoas é uma das distribuidoras de energia elétrica que deverão ser privatizadas ainda este ano pelo governo federal. Entre os motivos apontados para a concessão à iniciativa privada, segundo reportagem do jornalista Jonathas Maresia veiculada no portal Gazetaweb, estão a deterioração de suas instalações e a ausência de investimentos.

Brasil 247

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa