Renan cresce seis pontos e lidera para o Senado em Arapiraca

O levantamento do Ibrape – o sexto divulgado aqui este ano – foi realizado entre os dias 23 e 24 setembro de 2017, com 800 eleitores de 16 anos ou mais, em todos os bairros e povoados de Arapiraca.

O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. Assim como ocorreu no final de julho, há dois meses, o Ibrape está realizando o levantamento nas maiores cidades do estado. O levantamento será divulgado aqui, por município.

O Ibrape quis saber a opinião do eleitor para presidente, governador, senador e deputado federal.

O resultado de governador, já divulgado, foi o seguinte: se as eleições fossem hoje, segundo o Ibrape, o atual governador, Renan Filho (PMDB), teria 43% dos votos em Arapiraca. Rui Palmeira (PSDB) aparece em segundo com 19% dos votos e JHC (PSB) teria 4% dos votos. A pesquisa mostra ainda 18% de indecisos e 16% de brancos ou nulos.

Diferente da pesquisa de governador, que manteve resultado semelhante à pesquisa anterior (com os três candidatos na mesma posição), o resultado para o Senado vem alterações importantes.

Para o Senado, o Ibrape montou, mais uma vez, um cenário com cinco candidatos: Renan Calheiros (PMDB), Teotonio Vilela (PSDB), Benedito de Lira (PP), Marx Beltrão (PMDB) e João Caldas (PSB).

Como sempre, o Ibrape simulou o primeiro e segundo votos para senador. Isso porque nas eleições de 2018 serão duas vagas e o eleitor votará duas vezes para o Senado.

Levando em consideração os dois votos, se as eleições fossem hoje Renan Calheiros teria 35%, em crescimento de seis pontos percentuais em relação a pesquisa anterior (http://wp.me/p6TEFy-444).

Téo Vilela repetiu o mesmo resultado da pesquisa anterior: 29% dos votos no município. Com o crescimento de Renan Calheiros, o ex-governador caiu para a segunda posição.

Em terceiro lugar aparece Benedito de Lira, que também registrou forte crescimento. Em julho ele tinha 16% e agora ficou com 21% das citações.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, também cresceu, mas dentro da margem de erro. Ele tinha 9% e agora ficou com 11%. João Caldas foi o único que registrou queueda, também dentro da margem de erro. Tinha 10% e agora aparece com 9%.

Os dois votos

De acordo com a pesquisa, no primeiro voto Renan Calheiros teria 22%, Téo Vilela teria 18%, seguido de Benedito de Lira com 9%. Marx Beltrão ficaria com 5% e Marx Beltrão com 3%.

O segundo voto, de acordo com o Ibrape ficaria assim: Renan Calheiros 13%, Benedito de Lira, 12%, Téo Vilela 11%, Marx Beltrão 6% e João Caldas 6%.

O crescimento de Renan Calheiros e Benedito de Lira, segundo analistas políticos, refletem uma maior presença dos dois senadores na região agreste, num contato mais direto com eleitores e lideranças políticas.

Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa