Pesquisa em Maceió e Palmeira dos Índios: apenas 54% dos jovens vão votar em 2018

Pesquisa realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre jovens de 16 a 20 anos confirma um “fenômeno” preocupante: quanto mais jovem o eleitor, menor a vontade de votar.

O levantamento, divulgado no final de agosto, foi feito pela empresa Opinião – Informação Estratégica (Opinião Consultoria Ltda.) e investigou a opinião de pessoas das mais diversas regiões do país.

A pesquisa foi realizada em 14 municípios do país, sendo dois de Alagoas (a capital do estado e a princesa do agreste). A pesquisa foi realizada nos municípios de Guarapuava (PR), Maceió (AL), Palmeira dos Índios (AL), Belém (PA), Curitiba (PR), Hortolândia (SP), Várzea Paulista (SP), Lauro de Freitas (BA), Alagoinhas (BA), Jaraguá do Sul (SC), Diamantina (MG), Curvelo (MG), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO) e Rio Verde (GO).

O levantamento com jovens escolhidos foi feito de forma aleatória em uma base de dados representativa da população brasileira com 16 a 20 anos de idade. Ao todo, 2.511 pessoas foram entrevistadas. O questionário foi estruturado com questões objetivas de múltipla ou única escolha. As entrevistas foram realizadas por meio de uma plataforma web acessada por meio de convite eletrônico encaminhado via e-mail.

O resultado da pesquisa é surpreendente. Embora realizada entre jovens de 16 a 20 anos, o tema predominante não foi a geração de empregos ou educação, mas a corrupção. Ao responder a questão “Quando você pensa em ELEIÇÕES, qual a primeira coisa que vem à sua cabeça”, 24,8% citaram

“Corrupção”; Voto/Voto com consciência ficou com 11,3%, seguido de Política (8,8%), Democracia (4,7%), Responsabilidade/Consciência/Cidadania/Sociedade (4,8%), Chatice/acordar cedo/perda de

tempo/filas/desorganização/Trânsito (4,4%), Mudança/Renovação (3,6%), Melhorias/mais empregos/novas oportunidades/recomeço/progresso (4,0%) e Candidatos/partidos (4,1%).

A desmotivação é maior do que se imagina.

Com certeza

A maioria dos eleitores jovens só irá votar por obrigação. E mesmo com voto obrigatório, apenas 54% informam que com certeza votará nas próximas eleições. É o que revelam as respostas a questão “Em relação às próximas ELEIÇÕES, qual a nota daria para a probabilidade de votar sendo 0 “Com certeza NÃO votará” e 10 “Com certeza votará”?

O resultado foi o seguinte: Com certeza não votará 15,7%, Acha que não votará 19,3%, Acha que votará 10,5% e Com certeza votará 54,5%.

Para quem é do ramo

Quem pensa em disputar a eleição deve dar uma lida na pesquisa, na íntegra. O levantamento traz dados interessantes, que apontam para uma forte influência da internet e das redes sociais entre os eleitores mais jovens, além de um sentimento de “revolta” com a “velha política”.

Para acessar a pesquisa na íntegra, clique aqui.

http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/bitstream/handle/bdtse/3510/pesquisa_qualitativa_quantitativa_relat%C3%B3rio.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Versão oficial

Leia aqui o texto sobre a pesquisa na página do TSE

Pesquisa entre jovens identifica maioria de aptos a votar, mas poucos debatem política

Pesquisa realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre jovens de 18 a 20 anos de idade revelou que a maioria deles – 59,6% – possui título de eleitor e votou na última eleição. A relação da idade com esse comportamento é efetiva, pois as taxas de entrevistados com título de eleitor e, entre esses, com voto na última eleição, são menores entre os mais jovens.

No entanto, segundo apontou a pesquisa, na prática esses jovens, na maioria, não participaram do pleito, não embarcaram no processo e nem discutiram com familiares ou amigos os rumos eleitorais do passado. No mais das vezes, esses jovens seguiram os pais ou votaram no candidato mais bem posicionado de acordo com as pesquisas de intenção de voto veiculadas na cidade.

De acordo com a pesquisa realizada pela empresa Opinião – Informação Estratégica (Opinião Consultoria Ltda.), o trabalho foi desenvolvido entre os dias 10 de janeiro e 4 de fevereiro de 2017, e investigou a opinião de mais de 2.600 pessoas das mais diversas regiões do país. A pesquisa foi realizada nos municípios de Guarapuava (PR), Maceió (AL), Palmeira dos Índios (AL), Belém (PA), Curitiba (PR), Hortolândia (SP), Várzea Paulista (SP), Lauro de Freitas (BA), Alagoinhas (BA), Jaraguá do Sul (SC), Diamantina (MG), Curvelo (MG), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO) e Rio Verde (GO).

A pesquisa foi realizada com jovens escolhidos de forma aleatória em uma base de dados representativa da população brasileira com 16 a 20 anos de idade. Ao todo, 2.511 pessoas foram entrevistadas. O questionário foi estruturado com questões objetivas de múltipla ou única escolha. As entrevistas foram realizadas por meio de uma plataforma web acessada por meio de convite eletrônico encaminhado via e-mail.

Leia aqui, na íntegra:

http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Agosto/pesquisa-entre-jovens-identifica-maioria-de-aptos-a-votar-mas-poucos-debatem-politica

Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa