Marx Beltrão “fala grosso” e promete liberar dinheiro em Brasília

A partir de agora “quem resolve” é Marx Beltrão. O recado foi dado pelo próprio ministro do Turismo e deputado federal licenciado em reunião realizada na sede da Cooperativa dos Produtores de Leite Alagoas.

Marx anunciou que será – de agora em diante – “padrinho” do programa do leite em Alagoas.

Para começar, prometeu que serão liberados R$ 7,5 milhões nos próximos dias.

Com 4,2 mil agricultores familiares e 80 mil famílias de beneficiários, o programa do leite em Alagoas não recebeu até hoje nenhum centavo dos R$ 30 milhões previstos no plano de trabalho do Ministério do Desenvolvimento Social para o estado este ano.

Na avaliação de Marx, o atraso se deu porque faltavam alguém – com força e influência – para acompanhar de perto os processos lá em Brasília. Ele avisa que já conversou com o colega Osmar Terra (MDS) e o dinheiro começa a sair nos próximos dias e será todo liberado, garante o ministro.

E depois?

Marx Beltrão é, como se sabe, amigo pessoal do ministro do MDS, Osmar Terra, o “cara” que está segurando o dinheiro lá em Brasília. O que ele prometeu foi liberar os recursos do programa do leite que estão atrasados.

Destravar os pagamentos que podem estar sendo deliberadamente emperrados em função das diferenças políticas entre o PMDB do Palácio dos Palmares e o PMDB do Palácio do Planalto, não é tão complicado.

O maior desafio para o ministro será garantir a continuidade do programa do leite. Hoje os recursos, mesmos atrasados só serão suficientes para manter o programa até dezembro de 2017.

Na reunião, ele não se comprometeu em trabalhar pela continuidade do programa. E por uma razão simples. Talvez porque não possa. O governo federal está propondo apenas R$ 750 mil para o PAA (programa que contempla, entre outros o do leite) em todo o país em 2018. Esse dinheiro, se fosse aplicado todo aqui, seria suficiente apenas para fornecer o leite do programa durante oito dias.

Resta saber se Marx Beltrão, como deputado e ministro, “encara” essa bronca.

Edivaldo Junior

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa