1º Genética Paulo Amaral democatriza o melhor da genética leiteira de AL

Maior detentor de genética bovina leiteira do estado, o criatório Paulo Amaral, em Monteiropólis, atravessa gerações e se equipara a uma verdadeira usina do leite. Com desempenho fora de série, acima de 10 mil litros diário, o criador possui um dos maiores complexos e rebanhos leiteiros do Brasil sustentados por uma genética que consegue extrair maior produtividade de um plantel de mais de 2 mil fêmeas girolando.

O segredo da produtividade lactação e em reprodução, segundo o próprio Paulo Amaral, vem do aprimoramento genético dos animais. “A seleção genética pode mostrar que, com mães e pais provados, as chances de as filhas serem boas produtoras de leite é alta. Então acreditamos ainda que o futuro da pecuária, de fato, passe pelas vias da genética. Esse tem sido o caminho para livrar o risco de pagar caro por um animal sem saber seu real potencial produtivo e reprodutivo”, explica o criador.

Com um currículo respeitado no setor, o criador trabalha com o gado mestiço girolando, uma raça genuína do Brasil difundida para produzir mediante as adversidades de clima. Toda sua produção é alicerçada num rigoroso programa de seleção e melhoramento do Girolando, que já rendeu título de melhor criador e recordes de produção. “Nosso trabalho com o girolando se valoriza pelo potencial leiteiro. É uma raça homologada há 20 anos, consolidada e uma das que fazem o país ser o 4º produtor do mundo. A produção dessa fêmea tem um impacto interessante devido sua capacidade de ultrapassar 5 mil litros por lactação”, completa.

Será justamente com uma seleção de fêmeas girolando que o rebanho Paulo Amaral configura com uma das principais atrações da 35º Expobacia Leiteira com a estreia do 1º Genética Paulo Amaral. O grupo irá abrir as portas da Fazenda São Luís para receber criadores de todo Nordeste, nos dias 29 e 30, para celebrar o novo formato de venda anual da propriedade.

O assessor e especialista na raça, Nauber Almeida, define como excpecional a qualidade técnica e genética do rebanho. “Os lotes estão recheados com o melhor do patrimônio genético atual de Alagoas, com sanidade, capacidade de alta produção e armazenagem de leite. Será o grande encontro da pecuária leiteira do Nordeste dos últimos tempos”, indicou.

O criador que estiver em busca de fêmeas leiteiras bem caracterizados – com biótipo qualificado, boas pernas, sistema mamário e úbere desenvolvido – não deve perder a 1º edição do Genética Paulo Amaral, nos próximos dias 29 e 30. A seleção, que conta com 200 novilhas e garrotas girolando 5/8, ¾ e 7/8, irá atender as exigências em eficiência, genética melhoradora e longevidade produtiva.

SERVIÇO

1º Genética Paulo Amaral

Data: 29/09 a 30/09

Local: Fazenda São Luiz em Monteirópolis

Hora: 9h

Informações: Nauber Almeida – 75 9926-5455

ASSESSORIA

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa