O troco na guerra do “distritão”: Adeilson mobiliza partidos contra Arthur Lira

Um dos principais líderes do “centrão” na Câmara Federal, o deputado Arthur Lira persiste em levar a frente – ainda que com grandes alterações em relação à proposta inicial – o “distritão”. A essa altura, a mudança nas regras eleitorais dificilmente passará a tempo de valer para as próximas eleições.

Ainda assim, de Lira, por sua atuação em defesa do distritão poderá enfrentar dificuldades para articular coligações proporcionais nas eleições de 2018. Pelo menos é o que pretende o presidente do PRTB em Alagoas.

Adeilson Bezerra avisa que conseguiu reunir dirigentes de pelo menos outros nove partidos em Alagoas com o objetivo de “isolar” Arthur Lira: “esses partidos já assumiram o compromisso de não participar de nenhuma coligação onde o Arthur estiver no próximo ano. Com isso, esperamos, ele terá dificuldades de fechar uma coligação para viabilizar sua eleição”.

Sem papas na língua, Bezerra diz que a decisão foi tomada a partir de apelos de “pequenos” partidos, que seriam os maiores prejudicados com o distritão. “O que o Arthur e os outros deputados que defendem o distritão querem é apenas beneficiar eles próprios, sem dar chances ao surgimento de novas lideranças”, reclama Bezerra.

O “enterro” do distritão

Com o calendário apertado, Bezerra acredita que o distritão não passará no Congresso Nacional: “ depois da votação dessa quarta-feira (13), vimos que eles não tem votos e mesmo que tivessem não haverá mais tempo para aprovar o fim das coligações para as próximas eleições”.

Ainda assim, Bezerra mantém cautela: “vamos esperar mais um pouco isso se confirmar para anunciar alguns nomes que vão disputar as eleições pelo PRTB em 2018 em coligação com outros partidos”.

Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa