Raça genuína brasileira estará no 1º Genética Paulo Amaral

Quem conhece de leite sabe o quanto a fusão do gado gir com o holandês encaixou perfeitamente para formação do rebanho leiteiro nacional. Com DNA de leite, a raça vem recebendo incentivo e sendo alvo de constante melhoramento para preservação das principais famílias de fêmeas e machos no intuito de fortalecer o banco genético do Brasil.

Segundo a empresa de assessoria em pecuária leiteria, Giro do Gir, a raça responde por 80% da produção brasileira. De norte a sul do País, o girolando, segundo Nauber Almeida, é detentor dos melhores índices de produtividade.

“A raça é um patrimônio nacional e já não é difundido mais apenas com o cruzamento de uma qualquer fêmea gir com um holandês. Hoje usa-se um choque de heterose baseado no melhoramento genético visando uma pecuária leiteira de precisão, o que vem sendo correspondido com animais de alta lactação”, esclarece.

A raça completou em 2016, 40 anos de atividade leiteira com o registro de avanços em melhoramento genético. Hoje, com o avanço da pesquisa genética com o gado girolando, é possível optar pela seleção genômica, o que representa um divisor de águas na genética em prol da produtividade do rebanho leiteiro brasileiro. “A nova tecnologia permitirá a seleção de touros, fêmeas jovens e vacas para características produtivas e reprodutivas, o que vem a gerar avaliações e valores genômicos atestados”, diz Nauber.

Uma testemunha da força produtiva do girolando é o produtor alagoano Paulo Amaral. Ele é reconhecido nacionalmente pelo rebanho leiteiro girolando de “ouro”, que faz jorrar leite de quase todas suas vacas. Segundo ele, a força do girolando vai além da vocação leiteira. “A rusticidade dessa raça permite que ela se adeque as intempéries climáticas sob qualquer clima. Um gado altamente leiteiro e rentável de fácil adaptação ao clima seco do nordeste, sob qualquer circunstância contando que seja lhe dado manejo adequado”, avalia Amaral.

O criador aproveitou o bom momento da produção leiteira para realizar sua primeira venda anual de gado girolando. Ele recebe na Fazenda São Luís, em Monteiropólis, centenas de criador de todo Nordeste para o 1º Genética Paulo Amaral nos dias 29 e 30 de setembro, durante a 35º Expo Bacia Leiteira. Serão colocadas à disposição dos pecuaristas 200 novilhas e garrotas girolando 5/8, ¾ e 7/8.

SERVIÇO
1º Genética Paulo Amaral
Data: 29/09 a 30/09
Local: Fazenda São Luiz em Monteirópolis
Hora: 9h

__

Assessoria

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa