Brasil tem o 3º pior desempenho entre 44 países no 2º trimestre

A economia brasileira deu novo sinal de recuperação, com o segundo trimestre consecutivo de crescimento, algo que não acontecia desde 2014, mas, na comparação internacional, a alta de 0,2% de abril a junho ficou muito abaixo do resultado dos seus pares.

Em uma comparação com 44 países, o desempenho brasileiro só foi superior aos de Taiwan e Cingapura (ambos cresceram 0,1%) e semelhante ao de Portugal.

+ PIB do Brasil sobe 0,2% e atividade reforça sinais de recuperação

O comportamento da economia mundial no segundo trimestre chama a atenção porque todas as grandes economias cresceram, algo que não era visto desde o fim da década passada, quando estourou a crise global.

Ainda que o desempenho não seja de tirar o fôlego (o FMI prevê alta de 3,5% para o PIB global, ante 3,2% no ano passado), é um sinal positivo após quase uma década de retomada desigual

Os destaques no período continuaram a ser os países asiáticos, que são beneficiados pelo crescimento chinês -1,7% em relação aos primeiros três meses do ano, resultado suficiente para colocar o país na rota de um avanço de 7% no fim do ano.

A Indonésia lidera a lista com alta de 4%, seguida por países como Filipinas (1,7%), Tailândia e Malásia -ambas cresceram 1,7%.

Os países europeus também registraram um desempenho forte. A Suécia cresceu 1,7%, a Holanda, 1,5%, e a Espanha, 0,9%, por exemplo.

Mesmo entre os pares latino-americanos, o Brasil ficou para trás. O México teve o menor crescimento em um ano (0,6%), mas suficiente para que o país encaminhasse o 16º trimestre consecutivo de alta. Chile e Colômbia, os outros dois países que já divulgaram o PIB do segundo trimestre, tiveram resultado ainda melhor: 0,7%. Com informações da Folhapress.

__

Notícias ao Minuito

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa