Presidente do TJ/AL discute construção do novo Fórum de Maceió

A construção do novo Fórum de Maceió foi tema de reunião, nesta quarta-feira (12), na Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL). O terreno que vai abrigar o prédio é próximo ao atual Fórum, no Barro Duro, e está em fase de desapropriação.

“O Fórum que temos hoje já não atende as necessidades dos jurisdicionados, magistrados e servidores. O nosso objetivo é dar a maior celeridade possível à concretização desse projeto”, afirmou o presidente do TJ/AL, desembargador Otávio Leão Praxedes.

O terreno que será desapropriado tem cerca de 10 mil metros quadrados e está localizado a 500 metros do atual Fórum. Segundo o diretor do Departamento de Engenharia e Arquitetura do TJ/AL, Jorge Torres Homem Lira, o plano inicial é que o prédio seja construído na vertical, para que área do terreno seja mais bem aproveitada.

“Vamos entrar inicialmente com a equipe de topógrafos. Acredito que a pedra fundamental da obra saia no final de 2018”, afirmou o diretor.

Outras construções

Outra obra de engenharia discutida durante a reunião foi a do Fórum de Rio Largo. Os trabalhos devem ser finalizados no final de agosto. O Complexo de Juizados da Comarca de Arapiraca, por sua vez, tem previsão de entrega para o final de setembro.

“Já o Fórum de Palmeira dos Índios está na fase do projeto arquitetônico, que deve ser concluído até o final de agosto. Acredito que no começo do próximo ano iniciaremos as obras”, explicou Jorge Lira.

Também participaram da reunião o presidente do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário de Alagoas (Funjuris), juiz Maurício Brêda, a secretária especial da Presidência do TJ/AL, Ednilda Lessa, o juiz auxiliar da Presidência, Ygor Figueirêdo, o procurador-geral do TJ/AL, Filipe Lôbo, o diretor Leandro Fontes, da Diretoria Adjunta de Administração (Darad), o analista Paulo Vitório, da Diretoria de Controle Interno (Diaci), a arquiteta Cláudia Lisboa e o chefe de Gabinete Mário Uchôa.


Dicom TJ/AL

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa