“Não vamos cair na armadilha do puxador de votos dessa vez”, avisa presidente do PRTB

O diretório do PRTB de Alagoas remontou sua estratégia para a eleição de 2018. A prioridade é a formação das chapas proporcionais. O partido não deve lançar majoritários e tende a deixar seus candidatos livres para votar em quem quiser.

Não é só.

“Dessa vez não vamos cair na armadilha do puxador de votos como foi com Almeida”, alerta Adeilson Bezerra, presidente do PRTB em Alagoas.
Em outras palavras, o que o partido busca é a chamada “chapa parelha”, com todos os candidatos mais ou menos com o mesmo potencial eleitoral. No caso da disputa de federal, a faixa vai de 15 mil a 20 mil votos, com média de 18 mil.

Bezerra garante que já tem 18 nomes. Uma das novidades na chapa de federal foi a confirmação da pré-candidatura do Pastor Barbosinha. Ele já é filiado ao Partido obteve e teve nas eleições passadas para deputado 12.194 votos.

Segundo Bezerra, “Barbosa que já provou que é homem de grupo e nas eleições passadas foi determinante para que a nossa agremiação atingisse o quociente partidário e elegesse um deputado federal” disse Bezerra

Além de Barbosinha, se encaixam no “perfil” os outros pré-candidatos conhecidos até agora, a saber: Aderval Tenorio, vereador Siderlan (Maceió), Fernando Holanda, Dudu Albuquerque, Carlos da Educação de Penedo, Doge do Queijo, Marcos Adriano, Val Amélio, Ricardinho Santa Rita e Fábio Aurélio (ex prefeito de Girau do Ponciano)
“Temos ainda mais 10 nomes confirmados mas que só vamos divulgar no final de setembro”, diz Bezerra. O planejamento, avisa é passar de 250 mil votos, o que poderia assegurar até duas vagas de federal, dependendo das “sobras” do quociente eleitoral.

Segundo Adeilson, a chapa de estadual já está consolidada. “O foco agora é a chapa de federal. A regra eleitoral não vai sofrer mudanças substanciais e por isso já partimos na frente”, resume.


Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Victor Spinelli

Ainda não há comentários.

Participe da conversa