Seagri supera a marca de de 1 milhão de alevinos distribuídos em 2017

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) já superou a marca de 1 milhão de alevinos distribuídos no Estado em 2017. De acordo com os dados compilados pela Seagri no primeiro semestre, 1,045 milhão de alevinos foram doados, beneficiando 1.281 famílias de pequenos produtores rurais de 48 municípios de todas as regiões do Estado.

Por intermédio da Superintendência de Desenvolvimento da Aquicultura, a Seagri incentiva e fomenta a produção de pescado em Alagoas, além de promover o aumento da produtividade em corpos hídricos utilizados apenas para o armazenamento de água. O volume de mais de um milhão de alevinos doados no primeiro semestre de 2017 foi registrado em relatório divulgado pela superintendência nesta quarta-feira (5).

O secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas, Álvaro Vasconcelos, avalia que, com a doação de alevinos, o Governo do Estado possibilita a geração de renda para as famílias de pequenos produtores rurais, incentivando a produção e a comercialização do pescado.

“Os pequenos produtores beneficiados com os alevinos dispõem de um alimento saudável e rico em proteína e, ainda, têm a oportunidade de comercializar parte da produção nas feiras livres”, afirma o gestor da Seagri.

Marcelo Venâncio, presidente da associação comunitária de agricultores familiares do povoado Vila Nova, do município de Olivença, reconhece que a doação de alevino feita pela Seagri é de grande importância para cerca de 220 famílias das comunidades, porque agrega valor à atividade do homem do campo.

“Os 10 mil alevinos entregues ao povoado este mês pelo Governo vão assegurar uma renda extra para as famílias e ainda garantir pescado para o consumo e para a comercialização em feiras livres”, comemora Marcelo Venâncio.

Entre os municípios alagoanos contemplados pela Seagri este ano estão Atalaia, Boca da Mata, Campo Alegre, Delmiro Gouveia, Flexeiras, Jundiá, Junqueiro, Limoeiro de Anadia, Messias, Murici, Novo Lino, Penedo, Piranhas, Rio Largo, Satuba, Marechal Deodoro e Maravilha.

Os alevinos são produzidos nas estações de piscicultura de Rio Largo e Piranhas e oriundos da parceria com o Centro de Referência de Aquicultura do Baixo São Francisco (Ceraqua) da Codevasf.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa