Laticínio Dugado reabre em Major Izidoro

O Laticínio Dugado, em Major Izidoro, reabriu na última quarta (14) após passar por reajustes solicitados pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), que fiscaliza as fábricas de produtos lácteos. No tempo em que passou fora de funcionamento, durante dois anos e meio, o proprietário José Sérgio contou com consultorias do Sebrae em Alagoas para realizar as reformas necessárias, através do Projeto Fortalecimento da Indústria de Leite e Derivados.

A inspeção da Adeal, em 2014, diagnosticou que algumas mudanças deveriam ser feitas tanto no prédio, em si, quanto nos equipamentos utilizados, para que o estabelecimento pudesse funcionar de forma adequada.

Através de consultorias realizadas pelo Sebrae em Alagoas, foi elaborado um novo projeto arquitetônico, um projeto de tratamento de influentes e feito um diagnóstico ambiental. Também foram oferecidas orientações durante as obras, além de uma consultoria de melhoria de processos.

Com os ajustes executados, incluindo a compra de novos equipamentos, o Dugado registrou-se junto ao Sistema de Inspeção Estadual (SIE) e se juntou à Central de Negócios do segmento, facilitando o acesso aos mercados. Além disso, a empresa iniciou o processo de pasteurização do leite, e passou a produzir cinco mil litros do produto, tendo um crescimento de 76% em sua produção.

Com o laticínio quase que completamente reformulado, José Sérgio ressalta que as mudanças foram bastante positivas para o negócio. “Os processos foram não só enquadrados às normas legais, como também foram modernizados, facilitando o trabalho que realizamos. Os primeiros resultados são muito bons, e a gente espera crescer ainda mais, sempre com o apoio do Sebrae”, expôs o proprietário.

Segundo Marcos Fontes, gerente adjunto da Unidade de Agronegócios (UAGRO) do Sebrae em Alagoas, esse tipo de crescimento produtivo faz com que as empresas tenham seu mercado expandido e gerem mais receitas para a região, contribuindo com o desenvolvimento local.

“Esse trabalho de acompanhamento que realizamos é muito importante, pois, geralmente, quem passa por esse processo tem mais condições de crescer, fazendo com que a economia local avance por meio do oferecimento de um produto de qualidade e mais seguro para a população”, argumentou o gerente adjunto.

Marcos destaca, ainda, que o Sebrae está aberto para atender novos produtores de laticínios, através do Projeto Crescer no Campo Leite e Derivados, que conta com parceiros como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL), a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), a Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), a Cooperativa Pindorama e a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA).

Para mais informações sobre como participar do projeto ou sobre a realização de consultorias, os interessados podem procurar a sede do Sebrae em Alagoas, em Maceió, ou entrar em contato através da Central de Atendimento da instituição (0800 570 0800).

Agência Sebrae-AL

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa