Casal vai investir R$ 16 milhões este ano em Maceió

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) vai investir este ano, em Maceió, R$ 16 milhões em ampliação e melhoria do sistema de abastecimento de água. Os recursos estão inseridos no Plano de Investimentos 2017.

A verba será desembolsada pela autarquia e o Governo do Estado – 50% para cada parte -, conforme prevê o Convênio de Cooperação Mútua assinado no dia 9 de junho pelo governador Renan Filho, pela secretária de Estado da Infraestrutura, Maria Aparecida Machado, e pelo presidente da Casal, Clécio Falcão.

No total, serão disponibilizados R$ 100 milhões para a execução de obras, serviços e ações em 77 municípios operados pela Companhia em Alagoas, inclusive na capital. Os investimentos serão distribuídos nas três Unidades de Negócio da Companhia em Maceió: Jaraguá, que ficará com R$ 6,2 milhões, Farol com R$ 3,2 milhões e Benedito Bentes com R$ 6,6 milhões.

Na implantação de redes de distribuição de água serão investidos R$ 4 milhões; em melhorias nas estruturas de reservação e na construção e interligação de poços, R$ 3 milhões; na aquisição de conjuntos de motobomba para poços, R$ 1,5 milhão; na implantação de Distritos de Medição e Controle (DMC), R$ 700 mil; e na ampliação e melhorias de sistemas de abastecimento de água, R$ 4 milhões. Já na ampliação e melhoria de sistemas de esgotamento sanitário serão investidos R$ 3 milhões.

A ampliação e melhoria no sistema de abastecimento de água dos bairros Santa Amélia e Fernão Velho, que absorverão recursos da ordem de R$ 3,3 milhões, estão entre as principais obras e serviços que serão executados em Maceió.

“Estaremos implantando o sistema de abastecimento d’água a partir de uma captação já existente nas imediações da fábrica Carmen, em Fernão Velho. Vamos aproveitar esse manancial e vamos aduzi-lo até a parte alta da cidade, beneficiando toda a região da Santa Amélia, Medeiros Neto e adjacências. Estaremos implantando esse projeto já a partir do mês de agosto”, informou Clécio Falcão.

Estão previstas, ainda, melhorias em reservatórios e construção e interligação de poços, no valor de R$ 3 milhões; reurbanização e fechamento das áreas dos poços e estações elevatórias, R$ 1,3 milhão; interligação de poços aos reservatórios, R$ 1,2 milhão; ampliação e melhoria de rede coletora de esgoto, R$ 1 milhão; melhorias no emissário submarino, R$ 700 mil; no anel de distribuição de água da Gruta de Lourdes, R$ 600 mil; implantação de Distritos de Medição e Controle (DMC), R$ 700 mil; e na aquisição de conjuntos motobombas, R$ 1,5 milhão.

Falcão afirma que os investimentos feitos pela Casal vão elevar a segurança hídrica e melhorar, ainda mais, a qualidade da água distribuída na capital.

“Vamos pegar todos os poços existentes em Maceió e tirar as interligações das redes para fazê-las diretamente aos reservatórios. Isso facilita o monitoramento da qualidade da água fornecida”, acrescentou o presidente da Casal.

Saúde financeira

O governador observa que o investimento de R$ 100 milhões só é possível graças ao processo de recuperação da saúde financeira da Casal, em função do eficiente e rigoroso ajuste fiscal implementado nos últimos dois anos. Dentre as medidas adotadas destacam-se: redução de despesas, de perdas físicas, comerciais, revisão dos contratos vigentes, aplicação de reequilíbrio tarifário e o aumento real da arrecadação.

“Vocês se lembram: a ideia do Governo anterior era vender a Casal. Eu não só não vendi a empresa como demonstramos, junto com a Diretoria, que a empresa pode ser viável para levar água para quem precisa e também para fazer o esgotamento sanitário de áreas importantes, sobretudo para o fortalecimento do turismo e da melhoria da saúde pública de Alagoas”, declarou Renan Filho.

Em 2014, a Casal acumulou um prejuízo de R$ 53,8 milhões. Em 2015, já no primeiro ano da gestão Renan Filho, esse déficit foi reduzido a R$ 23,5 milhões. E, em 2016, a Companhia conseguiu, enfim, atingir um superávit de R$ 7,5 milhões.

“Criamos condições para que a empresa voltasse a crescer e a investir, coisa que não acontecia há muitos anos”, acrescentou o governador.

Fonte: Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa