Índice de preços de maio aponta variação de 0,06%

A Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (Sinc), vinculada à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), publicou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) relativo ao mês de maio deste ano.

De acordo com os dados colhidos na pesquisa, a variação medida pelo IPC registrou uma elevação de 0,06% no último mês. Em abril, o índice registrado foi de 0,16%.

“Nesse mês, o grupo que apresentou a maior variação foi o de Despesas Pessoais, com 0,35%, impulsionado, principalmente, pelos serviços pessoais. Os grupos de Habitação e Vestuário apresentaram variações de 0,28% e 0,16%, respectivamente”, aponta o supervisor de Pesquisas da Seplag, Gilvan Sinésio.

Em relação à cesta básica, os dados da pesquisa revelam que, no intervalo de tempo pesquisado, a cesta básica comprometeu um percentual de 35,09% do salário mínimo atual. Isso, segundo o levantamento, representa um aumento de 0,79% em relação ao mês de abril, cujo comprometimento foi de 34,30%.

“Em reais, verifica-se que para a aquisição da cesta básica foi necessário que o trabalhador maceioense gastasse a quantia de R$ 328,80 para a sua alimentação pessoal, independente de outras despesas necessárias a sua sobrevivência e de seus familiares”, explica Sinésio.

Ainda de acordo com a pesquisa, as variações percentuais dos produtos que constituem a cesta básica ficaram distribuídas da seguinte maneira: Carne (-0,52), Leite (-0,76), Feijão (0,46), Arroz (-0,01), Farinha de Mandioca (-0,11), Tomate (-3,56), Pão Francês (0,18), Café (0,04), Banana (-0,91), Açúcar (-0,41), Óleo de Soja (-0,19) e Manteiga (2,84).

Para verificar a pesquisa completa acesse o site Alagoas em Dados.

Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa