Constituição empresarial em Alagoas cresce 23% em maio

A constituição de empresas apresentou crescimento de 23% em maio. No mês, foram abertos 1.939 negócios em Alagoas, contrastando com as 1.575 inscrições de empreendimentos em abril. O quantitativo registrado em maio foi o segundo maior valor observado no ano, ficando atrás apenas das 2.058 constituições anotadas em março.

Assim como foi observado nos meses anteriores, o Microempreendedor Individual (MEI) foi o destaque do mês, com 1.455 constituições. O MEI é um tipo empresarial caracterizado como pequeno empresário com faturamento máximo de R$ 60 mil por ano e sem participação em outra empresa como sócio ou titular.

O valor restante registrado em maio pode ser subdivido em 358 microempresas (ME) – negócios com renda bruta anual inferior ou igual a R$ 360 mil -, 94 empresas de pequeno porte (EPP) – negócios com renda bruta anual superior a R$ 360 mil e inferior a R$ 3,6 milhões – e 32 negócios considerados sem porte. O quantitativo de EPPs foi o maior anotado no ano.

Em relação às seções de atividades econômicas, cinco seções apresentaram, em maio, os maiores valores do ano. Foram elas: construção (117 empresas constituídas); atividades profissionais, científicas e técnicas (115); artes, cultura, esporte e recreação (54); saúde humana e serviços sociais (38); e informação e comunicação (27).

Em maio, Maceió anotou o maior número de constituições no ano, com 896 empreendimentos inscritos. Além da capital, outros 12 municípios também apresentaram os maiores quantitativos no mês, foram eles: Rio Largo (68), Palmeira dos Índios (57), Campo Alegre (30), Teotônio Vilela (21), Olho d`Água das Flores (18), Barra de Santo Antônio (12), Japaratinga (10), Girau do Ponciano (9), São Miguel dos Milagres (9), Quebrangulo (8), Mata Grande (7) e Jaramataia (6).

Extinções

O número de negócios extintos também apresentou crescimento em maio. No mês, foram fechadas 939 empresas, enquanto, em abril, foram baixadas 740 empresas. Delimitando as empresas pela arrecadação anual, foram extintos no mês 648 MEIs, 202 MEs, 24 EPPs e 55 negócios considerados sem porte.

Os maiores valores de extinções em relação às seções de atividades foram observados nas empresas de comércio (459), alojamento e alimentação (89) e indústrias de transformação (72). Quanto aos municípios, os maiores valores foram registrados em Maceió (377), Arapiraca (93), Paulo Jacinto (41), Penedo (22) e Palmeira dos Índios (20).

Os dados são gerados pela Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal), órgão responsável pelo registro de empresas no Estado e pela administração da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) e do Portal Facilita Alagoas.

Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa